terça-feira, 25 de junho de 2013

Podem me bater



mas eu não compartilho com toda essa euforia que anda por aí! Acho emocionante que finalmente a população tenha demonstrado sua insatisfação, mas a demonstração já passou do ponto. Não acredito em manifestação sem pauta, não acredito em manifestação fechando estradas e tirando o direito de ir e vir, não acredito em demonização da polícia, não acredito em gente gritando sou contra tudo e contra todos sem propor nada no lugar, não acredito em gente que não conhece o estado de direito e sai por aí pedindo impeachment ou a destituição de um senador da República legitimamente eleito (mesmo que ele não preste) como se isso não demandasse um processo  legal e democrático.

Foto Felipe Truda

De tudo que eu vi até agora, por incrível que pareça a maior demonstração de que precisamos mudar o país são os vândalos. É isso mesmo, os vândalos!  Pois foram eles que mostraram o quanto o país precisa de investimento em EDUCAÇÃO E CIDADANIA, sem sombra de dúvida, sem cartaz e muito claramente. Só um cidadão mal formado não consegue entender que é ele que vai pagar a conta dos estragos que faz ao bem público, a grande maioria sequer sabe que um prédio público ou um poste é pago por ele. O que é isso? Falta de educação em todos os níveis.  Você aí vai gritar, fui para rua pacificamente e não sou vândalo!!! É sim. É quando joga papel na rua, é sim quando não quer se envolver com a sua comunidade (é isso inclui até a gestão do prédio em que você mora), é sim quando vota por “obrigação” ou nem vota e diz isso com muito orgulho, é sim quando diz que o-d-e-i-a política, é sim quando pede para o guarda dar um jeitinho, é sim quando paga uma escola particular e nem se interessa pelos problemas da escola pública de seu bairro afinal seu filho não estuda lá, é sim quando seu plano de saúde está funcionando e não se interessa o mínimo para saber como funciona o Posto de Saúde perto de sua casa, aliás você sabe onde é o Posto de Saúde mais perto de você? Cansei... é tanta coisa errada que dá tristeza. O gigante acordou para você que estava apático, nesse gigante tem muita gente acordada e lutando por um país melhor, não estão na mídia, não estão no centro dessas manifestações, estão ao seu lado fazendo alguma coisa por um bem coletivo. Lembre-se até a rua ou o prédio em que você mora é um coletivo onde você pode atuar. Não é preciso de grandes atos, faça sua parte e 200 milhões de partes farão um país melhor.
Você também paga essa conta.
Precisamos sempre de educação! Então conheça as leis e não saia compartilhando por aí mentiras e falácias, exemplo mais que pertinente: o Marco Feliciano não propôs lei nenhuma de “cura gay”, ele é o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias onde esse projeto do deputado João Campos tramitava, onde outros deputados, que só estão lá por que foram eleitos, aprovaram a retirada de uma única linha que segundo o projeto limitava a atuação de psicólogos. Se isso tem outras implicações, se isso desrespeita o direito de minorias é outra questão, que deve ser debatida pela sociedade, pelos profissionais envolvidos e pela comunidade atingida, e aí sim todos podem e devem pressionar os deputados em que votaram (se é que lembram!) para mudar o que for necessário e consenso. Tem mais quilos de assuntos polêmicos que devemos procurar esclarecimentos, basta procurar que acha, o próprio Congresso divulga as questões debatidas diariamente. É um saco eu sei. A grande maioria prefere ir com um cartaz para a rua e acha que fez sua parte. Todo mundo procurando um messias que resolva milagrosamente seus problemas, atuar para que?
Vejo gente na rua e indignação pública desde a década de 60, o país mudou, mas foi às custas de muita gente que suou, chorou e fez sua parte, tenha você gostado ou não dos resultados. Eu quero ver até onde vai isso, quando o povo sair dessa micareta midiática das ruas e voltar para casa. Eu quero ver nas eleições do ano que vem, onde para ganhar um feriado aposto que vão pedir o fim do voto obrigatório. OK! Você não vota, se omite e depois quer carregar cartaz na rua, tem dó! Eu quero ver!
Os vândalos mais que a população pacífica demonstrou que o país precisa de mudança, que os políticos não podem mais ficar como vestais em seus templos, que devem ser cobrados constantemente, não espere a imprensa, passe um email para o gabinete de quem votou, você lembra em quem foi? Espalhe a sua reclamação faça outros cobrarem, difícil? Lógico, você vai precisar se envolver, mas só assim você vai virar e dar exemplo como cidadão. Um Congresso ruim é fruto de ignorância em qualquer nível que se olhe, inclusive a nossa. Eu, você e toda a população estamos pagando essa conta dos estragos da semana, do mês, da década e do século. Eu quero pagar por mais investimento em EDUCAÇÃO e quem sabe em trinta anos teremos um país gigante. Pense nisso agora!

E esse governo foi eleito por nós!
* As fotos não creditadas foam retiradas da internet, caso seja sua daremos o crédito.

31 comentários:

Rogério Pereira disse...

Bom texto, sigo a tua realidade com muito respeito... e tens razão... Se uma democracia é uma desgraça é porque a maioria participou na farsa...

JuGalante disse...

Concordo 100% em tudo que você escreveu. Melhores palavras eu não encontraria.
Beijo grande

Calu disse...

Mais claro, impossível, Jussara.Estou em comum acordo contigo e, apesar de vibrar bastante com as manifestações, também acho que já deu, que está na hora de pararem as micaretas e começarem os mutirões por cada uma das pautas que foram aventadas.Cada qual agindo localmente para o aprimoramento nacional sem esquecer-se de que tanto na educação como na política o processo de avanço depende do esforço contínuo e da vontade de fazer bem feito.
Sempre fui a favor da inclusão de disciplinas que esclarecessem sobre política nos currículos escolares do fundamental II e Médio.
Um abração.
Calu

Lúcia Soares disse...

Muito, muito bom texto. Precisamos de mais ação. Mais consciência.
Cobrar, sim, mas ao longo dos dias, não parando o país, como farão amanhã. aqui em BH será feriado, todo mundo acuado, com medo de sair às ruas, por causa do jogo da seleção. Triste estopim.
Enquanto isso, no país do futebol, pensam que é por causa da copa. Não é, como não foi pelos 0,20. Mas é por muita coisa mais que a luta tem que continuar, com ações efetivas, como as que vc citou.
Beijo, Jussara.

Carla disse...

É Jussara, vc está coberta de razão!

Espero que nas próximas eleições este povo todo se manifeste nas urnas com com a mesma vontade e senso com crítico que está saindo às ruas. Afinal, este é o mais efetivo local para manifestação...

Um abraço!

Beth/Lilás disse...

Exatamente Jussara, você disse tudo bem explicadinho e comungo também com este pensamento, pois existe uma forma de se manifestar e esta deve ser sempre, nas questões que estão incluídas no nosso dia a dia.
Militar politicamente não é só ir para as ruas com cartazes, tem que se pegar um telefone e denunciar coisas erradas, tem que fotografar se puder e enviar para um jornal coisas erradas que acontecem debaixo de nossos narizes,
praticar a civilidade nos atos e indignar-se também, não aceitar como cordeirinhos certos desmandos, posicionar-se principalmente, porque ficar em cima do muro é o pior de tudo.
E como você bem explicitou, os vândalos mostraram o quanto este movimento foi importante, porque é para um país melhor e sem 'estes' é que estamos lutando.
super abraço carioca



P.S. Lucas disse...

Eu digo isso há mais de semana,e só agora vejo as pessoas do meu redor começando a concordar, no início das manifestações, eu quase apanhei quando disse em sala de aula.

Essa história de que o Brasil acordou, acordou foi o caralho, tem gente acordada e protestando pra criar uma realidade decente. Mas só agora que protestar virou moda.

Eu escrevi sobre isso, mas até nem postei. Fui pesquisar sobre termos que estão em moda agora, como fascismo e direita e esquerda, mas a cada dia entendo menos.

Amanhã tem protesto na rua aqui em Pelotas novamente. Claro que vou ir, fui no outro e irei nesse também. Mas vou lá, ao lado do machista, do preconceituoso, do ignorante, do racista e de sei lá que diabo vai ter junto, todos bonitinhos lutando pelo… pelo quê mesmo?

Eu tinha visto essa foto desse cartaz no facebook, acho que o vândalo que quebra é filho de pais que não lhe deram educação suficiente.

Adorei o texto, Jussara!

Tuca disse...

Como sempre, bateu em cima da ferida.... com certeza a coisa em si já estrapolou para a baderna, e muitos nem sabem o que estão fazendo na rua... os outros vão, eu vou também, mas para reinvidicar o que? Muito poucos sabem, e os que realmente sabem, já faz algum tempo que tentam a mudança. A resposta tem que ser dada nas próximas eleições, nas cobranças das promessas, as antigas e as novas, e principalmente fazendo a nossa parte, começando em casa. Vamos esperar que tudo adiante para alguma coisa, mesmo que seja uma pequena semente, já estará plantada o início da árvore. bjs.
Tuca.

Camille disse...

Concordo com voce, ja passou do ponto. Nao ha maturidade ou causa definida justamente por quem esta ali na manifestaçao, para continuar. É hora de parar de pensar.
Deixei ali um comentario no blog da amiga Beth Lilas, quer realmente combina com o que voce está dizendo. Teve tudo de bom gritar. Agora é preciso um pouco de silencio relexivo sobre tudo. Beijos!! Bonito blog.
Cam

Mundo da Lu Roque disse...

\O/ disse tudo que estava preso na minha garganta. parabéns,ótimo texto... como sempre

Mundo da Lu Roque disse...

\O/ disse tudo, sábias palavras! tudo isso estava preso na minha garganta.

Toninho disse...

Clara e perfeita reflexão sem dor,por amor a consciência política e social de que tanto sonhamos e somente assim poderemos fazer daqui uma grande nação.
Parabéns Jussara e grato pela partilha.
Um abraço de paz e luz.

Rosa de Paiva Lopes disse...

Eu fico pensando se não é jogo do lado que sabe como baixar os ânimos, se os baderneiros não são "implantados", se não é uma tentativa externa de boicotar.
Não seria novo!
Bj

Inaie disse...

Querida, como eu gosto quando você escreve assim!
Quando eu vejo VOCÊ no post.
E concordo com o que vc disse.
Fico pasma com o tanto de Maria Vai com as Outras que saem por ai repostando coisas que nem entendem!

....

E num tema compleatmente diferente. Qdo vi o sorteio caga regras da Olivia, pensei...será que a Jussara está aqui??? E que livro ela escolheu como o seu "preferido".

Li os comentários antes de ler o post dela, pq queria te achar. haha

Teresinha disse...

É isso ai Jussara,
Concordo com você. Já está passando mesmo do ponto de tantos manifestos impedindo o direito de ir e vir de tantos que ficam presos a mercê dos que querem tirar proveito da situação.
Momento para acalmar os ânimos e esperar as mudanças. Momento para repensar na educação e tantas outras coisas para que o país de torne mais justo e digno.
Beijos mil

Regina Rozenbaum disse...

Assino aonde? Falei isso aqui em casa pros meninos: papel na rua, lixo sem reciclar, desperdício da energia e da água, furar fila, não honrar uma dívida de dez reais que seja, cocô de cachorro na rua,nem se lembrar em quem votou pra vereador, etc e tal tuuuudo começa com nossas ações!E a conta disso tudo? NOSSA!
Beijuuss Ju

Luana disse...

Ju, finalmente alguém falou alguma coisa sobre a tal cura Gay... Cara! Vao ler a lei... Fica uma gritação, um xilique... As pessoas confundem muito as coisas...
E de resto... Concordo com você... Educacao eh necessário... Buscar informacao, ler, evitar de divulgar mentiras... Nao doi, ne?

Carlos Medeiros disse...

Um pouco de manifestação é bom, mas sem qualquer tipo de vandalistamo e sem virar rotina, sem causar qualquer transtorno a vida das pessoas, e sem pautas absurdas como o passe livre. Passe livre, quem vai pagar? Sou contra o voto obrigatório. Se é obrigatório, deixa de ser um direito de cidadão. Abraços.

Luma Rosa disse...

Oi, Jussara!
Para mim foi muito válida todas as manifestações que se intitularam apartidárias, isso só demonstra que independente de partidos, o povo brasileiro é apenas um e que estamos com saco cheio dessa briga entre comadres dos partidos políticos.
Então, pela sua lógica devo concluir que deve ter mais atos de vandalismo, até que o Governo acorde.
Sobre a questão dos vândulos, postei na fan page do "Luz" e depois vou compartilhar na minha página pessoal, um post que cito uma das reflexões do historiador Leonardo Pereira. Se tiver um tempinho, dá uma olhada?
Boa semana!!
Beijus,

VITORNANI disse...

Gostei, Jussara! Ir às ruas fazer estardalhaço contra suas próprias escolhas, afinal eles saíram do nosso meio, e depois, dar um jeitinho de levar vantagem na fila do banco, estacionar na vaga de deficientes... Há sim, muita hipocrisia nisso tudo! Parabéns pelo texto. Abraços e boa semana!

Toninho disse...

Oi Jussara deixando um carinhoso abraço e já um belo fim de semana a você.

Camille disse...

Oi Jussara,
Obrigada pela visita e comentario tao bacana. Me conta essa coisa das novelas, qual a tua área? Sao tantas numa rede de produção, não necessariamente atriz...
Beijos,
Cam

Madi Muller disse...

E a pergunta é: onde isso tudo vai acabar?

Celia na Italia disse...

Estamos manifestando sobre o que mesmo?
Estamos questionando o que mesmo?
O que de fato todos querem?
Eu poderia fazer uma lista e aí sim talvez as coisas tivessem pé e cabeça, mas da forma como está, não vamos a lugar algum!
Uma pena!
Abraços

Evanir disse...


Todos os dias Deus nos dá um momento em que
é possível mudar tudo que nos deixa infeliz
e tristes.
Para isso precismos ter esperança e acima de
tudo muita fé .
Com esperança e fé tudo pode mudar dentro de nos
as coisas boas começa acontecer mudando toda nossa existência.
Esse é um instante mágico quando passamos a ter fé porque Deus
vem habitar dentro do nosso coração.
Estou deixando essas palavras por ter muito
carinho por você.
Desejo uma semana abençoada.
Beijos no coração,Evanir.

Fabiano Mayrink disse...

tambem acho que já deu :/ aq em vitoria toda semana esta tempo confusão no transito, hj mesmo a cidade parou, segundo ouvi dizer nao tem nem onibus na rua

Sheyla - DMulheres disse...

É prima, concordo com vc, falta ainda muita educação e já perdemos o que na verdade queremos e almejamos. Já basta!

Muito bom texto, adorei, parabéns!

bjossss

Bia Jubiart disse...

Ju, excelente reflexão!
O que me deixa indignada, é que a maioria que estão na rua protestando na primeira oportunidade que tem, também "vende a alma ao diabo", a corrupção no pais está virando uma cultura banalizada. E é sempre bom lembrar que educação não é só na escola, os pais também tem que fazer a sua parte.

Bjo Bella!

Cissa Branco disse...

Ju,

Como me sinto feliz de ter encontrado um momento e vir aqui ler esse texto, como me acalenta saber que não sou a pessimista que procura ler as entrelinhas. Desde que começou tudo isso fiz um panorama, me lembrei imediatamente dos caras pintadas e da manipulação feita na época e que até hoje impera, me lembrei do meu querido Marx que diz que "... tudo que é sólido se desmancha no ar... E a história só se repete como uma farsa..." me lembrei do meu amado imortal Gramsci "Odeio os indiferentes, acredito que viver é tomar partido..." e assisti de camarote toda essa manobra oportunista que vigora, onde fazer um cartaz, participar de uma passeata e postar no face virou sinônimo de cidadania e de ação revolucionária. Fico com vergonha por aqueles que um dia enfrentaram o medo, as privações e até a morte defendendo ideais, porque hoje, o que vemos são pessoas participando de eventos sociais orquestrados por interesses escusos e que não representam um coletivo. Adorei vir aqui, me fez ter esperança e me livrou de anos de terapia, rs.Beijos

Neanderthal disse...

Oi Jussara, eu cheguei aqui um pouco tarde... Estou me atualizando aos poucos e eu concordo contigo em partes. Concordo na sua crítica contra as pessoas saem por aí botando a conta de todos os males do mundo na conta da presidenta, quando falam em retirar um senador legitimamente eleito mesmo que não preste sem passar pelo devido processo, que manifestação sem uma pauta não existe a fins. Mas a nossa democracia, além de representativa também é participativa! O ataque a bens simbólicos tem um sentido. Se chamamos isso de vandalismo pura e simplesmente, o esvaziamos de conteúdo político. Veja bem, os prédios atacados eram câmaras de vereadores, empresas de telecomunicação que apoiou a ditadura e é imparcial, bancos, bens dos metrôs e ônibus. Não podemos achar que a escolha foi aleatória. Isso quer dizer alguma coisa ainda que vc não concorde com isso!
Enfim, isso dá muito pano pra manga! E tem uma frase que circula muito na net que diz que não devemos confundir a reação a uma opressão com a violência. É mais ou menos por aí que eu acredito! Estive em algumas manifestações e ví muito de perto a polícia partindo pra cima das pessoas indiscriminadamente sem que qualquer ato de violência fosse cometido e mais tarde, quando chego em casa, o noticiário dizendo que a polícia reagiu para conter agressões. É revoltante ver uma notícia dessas!
Beijos

Neanderthal disse...

Fui reler e achei um monte de erro. Mas acho que dá pra entender né! =)
Beijos novamente!