domingo, 3 de março de 2013

Todo mundo escreve errado!


Não se assustem ou rejeitem a ideia. Todos nós escrevemos errado, pois quando escrevemos estamos mais preocupados com as ideias, os conceitos e com o desenvolvimento da história, então cometer erros é normal. Próximo passo reler o que escrevemos, consertar os erros óbvios seja de digitação, de conceitos e até de estilo.  Está pronto! Sinto avisá-los não, não está!
Não fujam! Primeiro, você deve dormir pelo menos três noites com seu texto, pois com certeza ao relê-lo vai descobrir mais erros. Vai cortar, acrescentar, ver que alguma ideia não foi bem desenvolvida e outra está excessivamente explicada. Então toca a revisar todo o texto novamente. Nessa altura você praticamente decorou o que escreveu e simplesmente não vê mais erros.
Eu, como muitos por aqui, escrevo textos pequenos então consigo fazer uma revisão decente, mas já reli muitas vezes posts antigos em que simplesmente morro de vergonha dos erros que encontro e corro consertar. A revisão do Word é simplesmente péssima, pois não considera estilo e nem mesmo o conceito que queremos emitir, só serve para erros de digitação e os óbvios.  Tudo bem que por aqui nossos textos não têm muito compromissos e alguns erros podem ser perdoados, mesmo que de vez em quando vejamos alguns de dar arrepios. Agora pensem quando esses textos têm importância como uma tese, um relatório de trabalho, um artigo para uma revista especializada ou um discurso. Aqui você, eu e todo mundo precisa de um revisor.
Revisão é fundamental e infelizmente em época de computador e conexão o revisor está sendo desvalorizado, para mim um dos maiores crimes é não haver mais revisor em jornal. O que se vê de erros mesmo em jornais grandes é de doer. Ninguém está vendo!  Vemos por ai, muita gente publicando seus livros, nas boas editoras com certeza vai passar nas mãos de um bom revisor, abram qualquer livro e verá na terceira página, entre outros créditos, o do revisor. Já quando é publicado por demanda dificilmente as editoras têm um revisor e quando têm certamente será cobrado à parte, acho que eles não estão preocupados a onde colocam o nome. Sou chata!
Eu assumo que cometo erros, você assume? Não faço discursos, não pretendo defender uma tese ou uma monografia e com certeza não vou publicar um livro, mas se estivesse em qualquer dessas situações a primeira providência seria ter um revisor. Alertem seus filhos, amigos e conhecidos é vergonhoso entregar um trabalho com erros!
Já fui revisora que lia textos científicos onde uma vírgula pode mudar todo um conceito, já fui revisora gráfica, esse profissional está em plena extinção, deve haver só um ou dois exemplares por aí, pois o que tenho visto de edições mal cuidadas...  Se você precisa de um revisor verdadeiro, não vale a vizinha que dá aula de português, e não conhece nenhum eu indico a She do blog Cantinho da She é uma profissional com uma enorme experiência na área e que com certeza vai te ajudar a não só melhorar seu texto, mas vai se tornar sua amiga!


19 comentários:

Lúcia Soares disse...

Jussara, gostei da sua abordagem.
Ando com fama de chata, outro dia uma moça me mandou e-mail, dizendo que lia todos os meus posts mas que não comentava porque...tinha vergonha, temia cometer erros. rsrs No e-mail, não cometeu erro nenhum, então não procedia o que ela falava. Sou chata, sim, com erros que EU cometo, e sempre os cometo, mas claro que faço de tudo para escrever bem, visto que é um dever nosso, usar bem a língua pátria. Isso anda me criando problemas, vc viu, semana passada, mas não pretendo mudar meu jeito de ser. Já agradei muito aos outros, agora faço o que quero (de vez em quando. rs).
Não conheço a She como profissional, mas se vc a recomenda, sabe das coisas. Sei que ela gosta de tudo como deve ser, como jornalista que é.
E é uma pessoa adorável.
Beijo!

Um espaço pra chamar de meu disse...

Adorei, Jussara!!
Todo mundo escreve errado mesmo...
Eu já divulguei a She lá nos dois grupos da Faculdade, no TCC se faz necessário um revisor né???
Bjs!! E a Sheila é especial né, ela merece!!

Calu disse...

Concordo plenamente contigo a cada linha deste texto, Ju.
Um texto que se quer correto em todas as exigências da língua precisa sim, de revisões apuradas e de preferência por quem sabe do riscado.
Boa lembrança.Referência anotada.
Ótima semana.
Bjos,
Calu

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Jussara
Impressionante como vc tem toda razão!!!
Para nós, preocupados em apresentar o todo muito bem para valorizar nossos leitores, é imprescindível tudo isso que vc nos apresenta por aqui...
Vc escolheu muito bem a She que é amiga sim... nela podemos confiar!!!
É um doce pessoalmente como sabemos nós duas dentre outros...
Bjm de paz e bem

She disse...

Que post lindo, querida Jussara, muito obrigada pelo apoio e você pontuou fatores primordiais para a revisão, principalmente o fato de praticamente decorarmos o que escrevemos, pois o nosso cérebro se acostuma mesmo fazendo com que não enxerguemos de jeito nenhum os erros cometidos em nossos textos. Amei! Beijo, beijo carinhoso! ;)
She

JAN disse...

Você tem razão e eu reconheço que cometo erros.
Vou pensar no assunto com carinho.

Abração
Jan

☆Lu Cavichioli disse...

Oi Jussara, todos cometemos erros, mesmo porque aprendemos com eles e pra finalizar, ninguém é perfeito.

Agora, precisamos sim ficar atentos para não repetir os erros e ler,ler muito porque esse é o combustível para a escrita.

Gostei imenso de seu texto e da forma como abordou: inteligente e real.
Parabéns.
abraços

Lu C.

Regina Rozenbaum disse...

Confessado: cometo sim! Em tempos acadêmicos não dispensava minha santa, Berenice, revisora e salvadora dos textos. Por aqui ando displicente...então, sem sombra de dúvidas, erro e muito. Mas Ju, se for seguir todos os seus conselhos (sábios e pertinentes)não posto mais nada. Daí decidi ser um cadim mais leve comigo mesma e com meus amigos blogueiros... Assim, "erros trocados não doem"
Beijuuss

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Jussara
Citei Vc aqui hoje:

http://espiritual-amizade.blogspot.com.br/2013/03/minhas-rosas-e-o-dia-internacional-da.html

Bjm de paz e bem

Beth/Lilás disse...

Ah é verdade, todo mundo escreve errado nesta nossa língua portuguesa pra lá de complicada. Eu costumo usar o corretor de textos ou olhar no amigo Google ou dicionário mesmo.
Agora, uma das melhores formas de não se enrolar é escrever menos, pois quando escrevemos muito corremos o risco de errar mais, é como na própria vida se falamos muito.
Escuta aqui, quero saber qual é o seu lugar inesquecível? Veja o meu por lá.
beijocas cariocas



Luana disse...

eu cometo MUITOs erros! eh vergonhoso! ainda bem que meus textos cientificos nao sao em portugues... E eu sempre mando pra revisao...

Fabiano Mayrink disse...

Oi Jussara boa noite, pois bem estou aqui para lhe visitar! E já de cara gostei do post! Eu estudei em escola publica e não tive na época muita noção do quão era necessário me dedicar ao extremo as disciplinas, hoje sou estudante de mestrado em biologia vegetal pela UFES mas ate hoje cometo tantos erros gramaticais!

O blog por estes anos que escrevo me ajudou muito a redigir melhores textos, e ao longo dos dias tento parar com algumas manias de escrita errada, é um aprendizado diário!

Eu a alguns anos ficava o dia todo no blog visitando todos, mas perdia umas 4, 5, 6 horas só visitando e comentando, fiquei loco da silva! Hoje pra ser sincero visito alguns blogs que mais gosto, ou interajo com os blogueiros antigos pelo face hj em dia, minha nova rotina precisa ser de foque total... o vida!

forte abraço!

Misturação - Ana Karla disse...

Ai Ju, eu escrevo errado mesmo e depois quando vou reparar o erro, já foi.
Assim como você disse, em alguns posts antigos vejo meus erros e as vezes grosseiros e morro de vergonha.
Como educadora, sou cobrada diariamente e qualquer erro me vem logo na "cara".
Estou em monografia da minha pós em psicopedagogia e já estou com uma revisora. Também acho que entregar um trabalho desses com erro é o fim.
Eu assumo meus erros e busco todos os dias aprender mais.
A She é maravilhosa e acredito que seu trabalho seja de confiança e agora com sua indicação, "fechou".
Xeros

Luma Rosa disse...

Um trabalho necessário o da Sheila para quem trabalha profissionalmente redigindo textos.
Confesso que não tenho muita atenção tanto para o que escrevo quanto para os textos alheios aqui na blogosfera. Estou errada em pensar desse modo, afinal estamos escrevendo publicamente.
Mas confesso que quando um erro chama a minha atenção e que possa trazer constrangimento para um amigo blogueiro, mando uma mensagem privada avisando.
Pois é, já vi professoras de português escrevendo errado. O que não devia acontecer, não é mesmo?
Beijus,

chinanaminhavida.com disse...

Eu me enquadro perfeitamente na sua descrição, Ju. Republiquei o blog inteiro, fiz revisão de coisas publicadas em 2010 e... outro dia ainda encontrei erros. Fico possessa comigo mesma. Como pude não ver esse erro grosseiro? Mas o fato é que, como vc disse, é muito dificil encontrarmos nossos próprios erros. De cara vemos os grotescos...rs Mas os mais sutis, ou nem tanto, acabam passando despercebidos pelo vicio de lermos o nosso próprio texto. Obrigada pela dica de revisor. Ainda n~´ao vou usar um, não é o caso... mas depois da China na min ha vida, vc sabe. NUNCA é uma palavra meio sem significação para minha pessoa...hehehe
E me perdoe os vcios de abreviações do mundo virtual. Me cobro ao máximo nos posts, mas nos comentários, no face, dia a dia, não resisto,,,rs Beijo

Adelaide Araçai disse...

Sabe quando leio e releio, normalmente mudo o texto todo e ele não sai do fundo da alma....então que me perdoem os leitores mas o que me importa é me fazer entender...
Mas claro que num caso profissional tem que ter sim um revisor confiavel e neste caso nossa Sheila é indicação perfeita.

Abraços

Clara Lúcia disse...

A She, além de ser uma excelente profissional, é talentosa, atenciosa, amiga... bem, sou suspeita, mas é tudo isso e mais um pouco.
Essas dicas que vc deu eu faço. Não gosto de escrever e logo publicar. Deixo uns 2 ou 3 dias e realmente sempre acho algum erro. E mesmo revisando, sempre tem um erro ou outro.
Não me importo que alguém leia e me corrija, desde que seja com educação. Agradeço sempre.
Achei interessante vc falar de publicações. Dois contos meus que foram publicados num livro, não foram corrigidos como deveriam. Normal, pra uma publicação "pública". Fiquei com vergonha de ver que tinha mandado com erros, que não percebi, apesar de reler tantas vezes que até decorei, como vc mesma disse. Mas valeu!

Adorei o post!
Beijos

Inaie disse...

ai amiga, eu cometo erros e eu nao reviso...
escrevo qdo volto prá casa, geralmente exausta. tenho até um "disclaimer"no blog: em português macarronico e pidgin English.
Sinto, lamento e choro, mas os erros ficam. sou sem vergonha.

tem post seu no gaiola sabado ( amanhã). YAYYYYYY

Beth Blue disse...

Jussara, eu acho que até cometo poucos erros considerando-se que moro há 19 anos fora do Brasil! Sem falar que vejo muita gente que mora aí cometendo erros atrozes...

Bem verdade que trabalhei quase 20 anos como tradutora e já li, traduzi e revi à exaustão muitos textos. Editar texto é hábito, o que me chateia mesmo é esta reforma ortográfica - se o pessoal que mora no Brasil reclamou, imagina quem mora no exterior como eu :-(

Enfim, cometer erros eu cometo sim, mas confesso que comparado com o que vejo por aí na blogosfera e no Facebook, meu português até que não anda tão mal das pernas.

beijos