quinta-feira, 21 de julho de 2011

Bem vindo os 50!

Na esquina do tempo, nº 50, Gloria Leão
A humanidade envelhece nesse limiar do século XXI, a medicina melhorou, a vida é mais amena, a luta para sobrevivência é mais leve, a expectativa de vida aumentou. Houve época que um homem maduro e velho tinha 40 anos e outras que aos 60 era um idoso a caminho do cemitério. Hoje muito mais pessoas estão atingindo os 90 anos, com saúde e lucidez. Esse envelhecimento vai transformando o pensamento e as posturas ao mesmo tempo  traz  questionamentos e outros tipos de problemas e suas soluções.  As mulheres sabe se lá porque vivem mais, mas sem dúvidas são elas que passam e passaram pelas maiores transformações nos últimos 70 anos. Mulheres  são feitas para procriar e criar, a grande maioria delas cumpre essa função biológica (a humanidade só chegou até aqui por causa delas), se antes elas cumpriam essa função básica em casa hoje elas estão  em todo canto cumprindo mil outras funções, saíram de casa e foram para vida. E quando a função biológica acabou? Quando a função primordial de proteger suas crias acabou? E quando sua função na sociedade do trabalho cessou? Elas chegaram aos 50 anos.
50 anos! 50 anos!!!! E agora, Maria? E desse momento de transformação e questionamentos que o livro Na esquina do tempo do trata, por que é um momento que todas passam, se descobrem mais sábias (às vezes), se descobrem já não mais tão belas, se descobrem sozinhas  em casa, se descobrem a procura de outros caminhos, se descobrem questionando o passado, os amigos, o casamento... enfim além dos calores próprios da idade vem um fervilhar de ideias. Gloria Leão separou, pensou e escreveu sobre cada pequena particularidade desse momento e o fez de uma maneira curiosa e inteligente, algumas vezes divertidas, outras tristes, outras sábias, mas com certeza toda mulher que completou cinco décadas vai se encontrar na esquina do tempo. O livro é composto de pequenos contos e seu título são nomes de mulheres, não quaisquer nomes, mas nomes ligados a mitos femininos: Nereida, Circe, Afrodite ou Iris, são 22 contos, 22 mulheres que em geral habitam a mesma mulher. A cada época se diz que a vida começa em determinada idade, Gloria Leão conclui que para as mulheres de hoje ela começa aos 50, pois é uma época de descobrimentos, algumas certezas e renascimento. Um renascimento sempre traz novas perspectivas e cabe a cada uma de nós descobrirmos o que faremos de nossas vidas nos próximo, pelo menos,  30 anos. Glória Leão descobriu o quê, escrever.
Glorinha, como é mais conhecida, é uma blogueira. Fez um caminho diferente de outros autores que estão surgindo, teve uma vida ativa, criou os filhos foi dona de casa. Começou seu blog Café com Bolo e se pôs a escrever.  Escreveu Na esquina do tempo para se repensar e ao fazê-lo repensou toda uma geração, é seu primeiro livro, mas outros virão, romances, poesias, contos, não a percam de vista! Seu livro pode ser adquirido através de seu blog, faça uma visita, tome o café, coma uma fatia de bolo e leve para casa Na esquina do tempo, nº 50.
“Bem vindos 50 anos! Nessa esquina da vida, nessa guinada do tempo, descobri que posso e que sou.” Glória Leão
SOBRE O AUTOR
Glória Leão (1957-  ) – Escritora, poeta e blogueira, carioca de nascimento, hoje uma cidadã de Niterói, publicou Na esquina do tempo, nº 50 em 2011.
*Esta postagem faz parte do Desafio Literário

20 comentários:

Celina Dutra disse...

Jussara,

Até que enfim um livro que também li. Excelente post, como sempre. Sou um pouco "retardada" na vida, aos 50 não tive tempo para questionamentos. A questão que o excelente livro de reflexão da Glorinha me trouxe foi sobre o tempo. Aos 60 e quase meio é que cumpro a fase dos 50.

Girassóis nos seus dias!
Beijo

Macá disse...

Jussara
Como sempre mais uma resenha muito bem escrita - também, não dava pra esperar menos, vindo de você - e que dá vontade de ler o livro (no meu caso, de novo).
Na Esquina do Tempo nº 50 é bem isso mesmo, várias mulheres com seus questionamentos, reflexões, tristezas, reunidas numa só.
Gostoso de ler e excelente livro de cabeceira.
um beijo

Glorinha L de Lion disse...

Oi Jussara...o que te dizer? Nem sei, menina....vindo de vc, uma pessoa, que como eu, ama ler, aprecia bons livros e que, como eu, atravessa essa fase da vida, só posso agradecer, me emocionar, dizer que a cada esquina da vida aprendemos mais, vemos outras paisagens, conhecemos pessoas incríveis, outras nem tão incríveis assim...Que a vida é feita de incertezas, de algumas alegrias, de alguns sorrisos e muitas perdas, mas que por saber que a cada esquina podemos nos surpreender, seja com pessoas, seja com a própria vida que pode ter nos reservado um presente, só isso, já a torna deliciosa de ser vivida, intensamente vivida...Obrigada pela generosidade, Jussara. Pelo apoio, pela força. Pois sei o quanto sua palavra tem valor. Para mim tem muito, mesmo! Grande beijo,

Beth/Lilás disse...

Eu concordo plenamente com seu belo texto, nós, mulheres fizemos o mundo seguir seu curso, demos filhos e agora nosso trabalho conjunto.
O livro da amiga Glorinha é bacana por isso, ela questiona a si mesma e quando lemos, questionamos a nós próprias.
Eu também indico este ótimo livro.
beijos cariocas

Roberta M. disse...

O medo do envelhecer hoje mudou sua cara, temos muito mais recursos, mais vida mesmo pela frente, acho que os desejos estão imperando com mais vigor!! Que bom!! Jú, caramba, não consegui uma noticia da Ro, não sei o email dela, o blog realmente não abre mais e a amiga dela não responde meus emails, que coisa mais chata!! Se vc souber de algo, me fala, beijossss

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Nossa, então quer dizer que a autora é blogueira? Que máximo! Além de tentar conhecer a obra, vou agora conhecer seu blog!
Beijos Jussara!!!!!
:)

Cinderela Descaída disse...

Viva!
humildemente, acho que devemos nos questionar sempre. Me faltam dez anos para chegar lá e, espero, estar percorrendo este caminho sempre a procurar modificar-me para melhor.
beijo,

Uma parte de mim disse...

Que delicia de texto, mera verdade! com certeza vou fazer uma visita no blog de Glória Leão, o tempo tem tanto a nos ensinar não é mesmo?

Renata C., UMA EXPATRIADA (esposa, mae, mulher...) disse...

Oie!!!!! Adivinha?????? Vc ganhou la´ no MEGA-SUPER-SORTEIO DO BLOG!!!!!!! Huhu! Haha! To feliz a bessa! ;-)

Lufe disse...

Deixa eu entrar nessa conversa de meninas.....rs
O mundo mudou muito. Envelhecemos hoje com uma qualidade de vida bem melhor.
Mais ativos, sem aquela convicção de antes de se aposentar e não fazer mais nada. Descobrimos que ainda temos muito para dar. Em todos os campos da vida.
Ates, s pessoas de minha idade estavam vivendo aguardando a hora da morte. Pensavam: - Já fiz a minha parte.
Que nada, vivo como se a idade não existisse, faço planos futuros, vivo novos amores, experimento novas coisas, novas atividades, construo, produzo.
Antes, após os quarenta, a sensação era que a vida seguia ladeira abaixo.
Hoje a gente sabe que não estão nem na metade.
Estamos desbravando uma nova forma de vivenciarmos a nova perspectiva de vida.
Estamos aprendendo fazendo, derrubando preconceitos, paradigmas.....
Viver na nossa idade hoje, não é mais coisa de velho!


Jussara,
o seu texto, o seu aval sobre o livro da Gloria, o faz de leitura obrigatória

bjo

palavrasdeumnovomundo disse...

Querida Jussara
Adorei a sugestão do livro de uma amiga blogueira.
O assunto abordado no livro segundo a sua resenha é muito interessante em especial para quem já entrou na fase dos "enta"...rsrs
Vou seguir sua dica maravilhosa como sempre!
Beijos amiga

Rosa

Angela disse...

Olá Jussara querida. Obrigada pelo carinho lá no meu blog. Os livros logo vao chegar, avisarei sim.
Gostaria de fazer um convite: sábado lá no meu blog será o lançamento do meu 1° Guia de Viagens. Ele foi editado aqui na Alemanha e gostaria muito que prestigiasse.
Beijos querida amiga e um ótimo final de semana.

Cissa Branco disse...

Ju,

Já ouvi falar do livro e da blogueira, seu post aguçou minha vontade de ler o livro.
Feliz dia do amigo mesmo atrasado, sabe como é, não é fácil fazer tudo, ir onde quero e ainda ser mãe de um alienígena, rs.
Grandes beijos e ótimo final de semana

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Aeeeeeeeeeeee nem preciso falar que adorei esse livro, que adoro a escritora, que fico feliz por ver nossa blogosfera na amizade e na torcida, um pelo outro.

esse livro é mais que recomendável! digo que é imperdível!

bom domingo pra vc, Jussara!

Fatima Valeria disse...

Nunca pensei em fazer a seguinte afirmação: Não vejo a hora de completar 50 anos!!!!!
Bjs

Anônimo disse...

A Glorinha merece todo apoio e toda ajuda pra divulgar o seu livro!! Vc, como sempre acertando na mosca.

Esse fim de semana, la em Guaraci, Li sartre e Plinio Marcos. Levinho, ne? Bj

Anônimo disse...

Afe... sai como anonima...deixa eu assinar. Inaie!

Celina Dutra disse...

Jussara,

Parabéns pelo Dia do Escritor! Adoro suas resenhas!

girassóis nos seus dias!
beijo

Vivi disse...

Sempre descubro dicas maravilhosas aqui. =D

Cissa Branco disse...

Ju,

como é difícil perder né?! Como as crianças na sua inocência conseguem fazer aquilo que tanto queremos, mas não sabemos como, Sua neta e meu Felipe são a prova disso.
Grande beijos e um forte abraço!