quarta-feira, 1 de junho de 2011

Aqui você será sempre bem vindo!
Sala de Leitura do Real Gabinete, Rio de Janeiro
Morei numa cidade muito pequena dos 10 aos 14 anos onde só tinha uma escola estadual e uma escola de freiras para meninas, como a maioria eu frequentei a estadual, a vida de estudante girava em torno da biblioteca da cidade, onde fui assídua, lá se estudava, se fazia os trabalhos consultando as enciclopédias e se emprestava livros para ler. Foi essa pequena biblioteca, eu achava grande, que me ensinou o que era e para que servia uma biblioteca. O mundo todo está contido nas prateleiras de uma biblioteca, descobrir esse mundo é uma grande aventura, uma verdadeira caça ao tesouro.  Como toda caçada às vezes a gente se perde, pega atalhos e descobre tesouros insuspeitos. Afinal o conteúdo de uma biblioteca nos ensina, nos diverte e é de graça.
O armazenamento de informações é tão velho quanto a humanidade, não se sabe quando foi criada a primeira biblioteca, pois já existiam bibliotecas antes mesmo de existirem os livros, livros como conhecemos hoje em dia. Assírios, egípcios, chineses, gregos e outros povos já reuniam seus acervos registrados em placas de argila, papiros, pergaminhos e outros suportes. A mais famosa biblioteca do mundo antigo foi a Biblioteca de Alexandria, no Egito, onde se acredita que houvesse perto de 700 mil documentos, mas guerras e incêndios deram fim a esse patrimônio.
Biblioteca de Olinda
Apesar de alguns afirmarem que as bibliotecas podem acabar no futuro, não acredito nisso, pois se lê um livro a luz de vela, mas não se acessa a internet, na realidade ninguém ainda sabe a duração de um DVD ou um CD, mas sabemos que um livro bem guardado pode durar mil anos. Bibliotecas públicas e comunitárias são democráticas todo mundo pode ter acesso, o que falta no momento é um incentivo para que mais leitores as frequente, além de pesquisadores que sabem que a Google não reserva nenhum tesouro ao fim da caçada.  As estatísticas mostram que pouco mais de 30% da população brasileira frequenta bibliotecas, a grande maioria da população desconhece as bibliotecas de sua própria cidade, sua função e principalmente que sendo pública ela também pertence a qualquer morador.  Muitas bibliotecas oferecem sessões de cinema, palestras, leituras públicas de poemas e contos, atividades infantis e até cursos.
A Biblioteca Nacional é a biblioteca da minha cidade, a primeira biblioteca do Brasil, fundada com o acervo trazido por D.João VI de Portugal, é a maior biblioteca da America Latina e uma das dez maiores do mundo, seu acervo é riquíssimo. É nela que se faz o Depósito Legal, que é a exigência de se remeter um exemplar de todas as publicações produzidas em território nacional, inclusive partituras musicais. É nessa biblioteca que se obtém as informações necessárias para o registro de obras no Escritório de Direitos Autorais. A grande maioria das pessoas que nos visita, afinal somos um centro turístico, nunca entrou na Biblioteca Nacional, se você é de fora, na próxima visita não deixe de ir.
Sala de Leitura do Real Gabinete, Rio de Janeiro
O Real Gabinete Português de Leitura, fundado em 1837, é minha biblioteca preferida. O Real Gabinete possui a maior e mais valiosa biblioteca de obras de autores portugueses fora de Portugal.  Tudo no Real Gabinete é lindo, o prédio, a sala de leitura, você se sente num conto de fadas, é entrar nele e pensar isso é um sonho! O sonho de quem ama livros. Gabinetes de Leitura estiveram muito em moda no final do século XIX e começo do século XX, alguns desapareceram, outros se transformaram em bibliotecas públicas e alguns ainda resistem em várias cidades brasileiras. Gabinetes de Leitura eram formados por sócios que juntavam suas bibliotecas e disponibilizavam os livros entre si, hoje na maioria o acesso ao público é aberta, mas só os sócios podem retirar obras.  Sendo morador da cidade ou vindo visitar o Rio de Janeiro não deixem de conhecer o Real Gabinete, se gostar de livros tome cuidado, pois corre o risco de ficar por lá a visita toda.
Muitas bibliotecas pelo país estão em prédios históricos, outras foram desenhadas por grande arquitetos, outras estão em espaços mais simples, algumas maiores outras menores, algumas em lugares inusitados como em um açougue (Brasília), num armazém (São Paulo), num veículo ou em um jegue mas em geral elas estão em sua cidade.  Não adianta nada a gente ficar dizendo que brasileiro não lê se não incentivamos nossos jovens, crianças e até mesmo adultos a fazê-lo, sempre ouço a desculpa que livros são caros, são sim! Deveriam ser mais baratos, mas você pode ler qualquer livro de graça em uma biblioteca e o melhor eles te emprestam! Como é a biblioteca da sua cidade? Quantas vezes você esteve nela? Você conhece a programação dela? Você já levou seus filhos, sobrinhos ou afilhados nela? Me conte como ela é, sou curiosa e quando te visitar vou conhecer sua biblioteca.
“Em uma biblioteca, você sente, de alguma forma misteriosa, que esta absorvendo, através da pele, a sabedoria contida em todos aqueles livros mesmo sem abri-los” Mark Twain

Quando se quer nada impede!





29 comentários:

BsVoxx disse...

Sempre tive um carinho todo especial por bibliotecas, ao visitar uma cidade gosto de visita-la. No Rio, estive no Real Gabinete (lindissimo, mas achei mto movimentado para fazer uma leitura tranquila) e tambem na biblioteca nacional, (senti falta de uma sala de estudos e leitura para que as pessoas leiam seus próprios livros) ... na biblioteca do CCBB-Rio também não pude ler o livro que levava comigo ... acabei na casa frança brasil ... aqui em Brasilia é tão comum, levarmos e lermos nosso próprios livros ... Uma biblioteca é como um oasis no meio ao caos da vida moderna ... e no centro do Rio eu não consegui encontrá-lo

Fernand's disse...

verdade.
faço pós de leitura e produção textual. tenho dois projetos de facilitação de leitura, em breve serão colocados em prática. sim, quando há iniciativa de quem pode fazer e desejo de quem quer aprender, ter acesso, é super possível!


bjsmeus

Angela disse...

Aqui temos bibliotecas maravilhosas, onde reis e rainhas da idade média frequentavam!!! Algumas com mais de 600 anos. Lindas, com seu ar histórico!! Na vila onde moro, há uma pequena biblioteca da prefeitura. Eu e meus filhos passamos horas ali. Sentamos perto das enormes janelas (o prédio tem 300 anos) e nos deliciamos!!
Ler é a melhor coisa do mundo!!!
Adorei seu post!!! Mágico!!
Beijos e um ótimo dia!!

Luana disse...

Lindas as fotos, você eh do norte do Parana? meu marido também, de uma cidadezinha cheia de japoneses e poloneses.. Perto de Londrina...

Olha a biblioteca de Leuven - aqui perto de mim - que coisa mais linda!

http://www.google.be/imgres?imgurl=http://www.planetware.com/i/photo/leuven-louvain-be002.jpg&imgrefurl=http://www.planetware.com/picture/leuven-louvain-b-be002.htm&usg=__swdkcpgtUu4WMLn2LIsXeOpJ2h0=&h=341&w=500&sz=116&hl=nl&start=0&sig2=R0KZR9gA3pL-4dy2qK98HQ&zoom=1&tbnid=bMhNCQt9YSNKnM:&tbnh=164&tbnw=219&ei=CfflTbmUJcvsOcLq0cgJ&prev=/search%3Fq%3Dleuven%2Blibrary%26um%3D1%26hl%3Dnl%26client%3Dfirefox-a%26sa%3DN%26rls%3Dorg.mozilla:nl:official%26biw%3D1579%26bih%3D667%26tbm%3Disch&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=142&vpy=105&dur=2449&hovh=185&hovw=272&tx=183&ty=132&page=1&ndsp=18&ved=1t:429,r:0,s:0&biw=1579&bih=667

Roberta M. disse...

Vergonha.....nao conheço a Biblioteca de Goiania, deve ter uma, mas nao sei, nunca ouvi falar....Já conheci algumas bem boas, mas a daqui realmente...mas acho que tenho uma falta total de sintonia com a cultura local, acabo que nunca busquei informaçoes, mas é uma coisa pessoal e deveria ser mais interessada, afinal, por enquanto é aqui que eu moro!! Mas, em uma viagem que fizemos a Bahia, paramos em Salinas MG, que é uma cidade bem simples e sem grandes atrativos, fora a cachaça ( eu nem gosto, mas lá e famosa), e passeando pelo centro, nos deparamos com a Biblioteca, fiquei encantada, adoramos, é bem simples, mas bonita!! Meu filho diz que foi a coisa mais bonita da cidade!! Entao valeu!! Beijocass

Pentacúspide disse...

Antes entrar num biblioteca provocava-me a mesma assombração que entrar numa igreja (antes do meu divórcio com deus). Na igreja, sentia-me maravilhado e ínfimo, reconhecendo que nunca iria compreender os mistérios divinos, na biblioteca sentia-me de igual modo ínfimo, reconhecendo que nunca poderia possuir toda aquela sabedoria, que a maioria daqueles títulos continuariam fechados para mim e isso esmagava-me tremendamente. Havia dias que eu não lia os livros, apenas os títulos, passava horas a percorrer as prateleiras, lendo os títulos e, por vezes, a contracapa. Porém, hoje, mais calejado, não me extasia assim tanto uma biblioteca, mas ainda fico com a sensação de pequenez.

Guará Matos disse...

Biblioteca é realmente tudo de maravilhoso.
E legal você ter exposto a foto do Real Gabinete Português.
Para quem quer conhecer e vale a pena ir lá, o Real Gabinete Português de Leitura fica na Rua Luís de Camões nº 30, no centro da cidade. Entre a Praça Tiradentes e o Largo de São Francisco.
Desculpe-me o pitaco querida amiga, hehehe.

Bjs.

Juliana disse...

ah, ju, na primeira vez em que entrei no Real Gabinete, eu me arrepiei. Aquilo lá é lindo de doer. Nossa!
Acho que Nova Iguaçu não tem biblioteca municipal, mas minha escola tem uma bem boa, e eu levo meus alunos pra darem uma passeada por lá. =)

Misturação - Ana Karla disse...

Jussara, biblioteca é tudo de bom mesmo.
Confesso que quase não frequento, mas sou incentivadora.
Vi a foto da biblioteca de Olinda, antes de ler a legenda e fiquei pensando: "como parece com a de Olinda"!
Dãããããããããã!!!
Inclusive, está tendo uma mostra lá, dos catadores de lixo e objetos totalmente recicláveis.

Achei uma coisa de "cinema" esse Real Gabinete. Que lugar!

Xeros

Lufe disse...

Jussara,
Minhas orelhas estão maiores que as do burro da Biblioburro, depois desse puxão nas dita cujas.
Você acredita que eu só conheço a de Beagá e assim mesmo na minha adolescência. Depois trabalhei com um amigo que montou um sebo até passar no vestibular. E como eu lia! Perdi o habito. Frequento sebo e não biblioteca! Olha a maravilha que eu estou perdendo.É muita ignorancia.
Valeu o puxão. Nas próximas viagens farei questão de montar uma programação e visitá-las.
Essa do Real Gabinete é fantastica e é logo ali.

bjos

Adelaide Araçai disse...

Jussara adorei conhecer um pouco da "sua" biblioteca. Eu acredito que durarão por muitas décadas. Sabe como despertei o interesse pela leitura em minha filha? Quando ela assistiu o desenho da Bela e a Fera, eu chamei-lhe a atenção para o momento em que a Fera dá a Bela a biblioteca, e emendei que a levaria no sábado em uma casa similar aquela, onde todos as paredes eram cobertas por livros....Você não imagina o encanto nos olhos dela quando adentramos a biblioteca Publica de Curitiba, e olha que nem é tão grande....mas para uma criança no alto de seus 4 anos....Depois daquilo todo sábado pela manhã tinhamos um compromisso...ir a biblioteca....rsrs Desde então ela tornou-se uma leitora assidua.
Se pudessemos iriamos em todas as bibliotecas para conhecer e comparar.....rsrs As vezes fazemos isso só pelo prazer do passeio.
Abraços

Paulo Tamburro disse...

Olá, Jussara!

Sou seu novo seguidor.

Meu negócio é humor, e até acho que eventualmente, consigo fazer isto.

Eu também sou louco por bilioteca e nunca saí de uma sem uma namorada.

E a técnica é a seguinte:

Você mira seu canhão afetivo para uma mulher, inventa um título de um livro bem romântico e irresistivel para qualquer mulher ouvir e pergunta se ela conhece ou sabe o lugar onde pode encontrá-lo, naquela biblioteca.

E veja bem, como o ambiente exige silêncio, eu sempre chego minha boca bem perto da Trompa de Falópia dela e procuro com voz rouca , úmida e sensual fazer a pergunta.

É infalível!

A últimas frequentadoras que perguntei, o título do livro que inventei para falar nos seus ouvidos, se conhecia, tornaram-se minhas namoradas e os títulos foram:

"Gosta de carro zero quilômetro?",

"Tenho todos os cartões bancários",

"Sempre procurei por você",

"Nem minha Ferrari é mais linda que você".

Bem Jussara, e agora estou lhe convidando para conhecer meu blog de humor:

HUMOR EM TEXTO.

Um abração carioca.

Rogério Pereira disse...

Jussara, que texto prazenteiro e necessário. Ainda por cima devolve-me a História do acervo português (D. João VI) que vos permitiu edificar e dar alma à vossa Biblioteca Nacional que registo ser uma das dez maiores do mundo e a maior da América Latina.

Deixo-te, como retribuição um post com um video sobre Biblioburros. Abre o link, caso não conheças...

M. disse...

Fizeste-me lembrar o Nome Da Rosa, do Eco...

A minha vida por uma biblioteca...Pelos livros e pelo cheiro:)

Vem pro Meu Mundo Louco disse...

Olá,

Fiquei até com vergonha de você.........nem sei o que escrever, pois és muito inteligente, sábia, criativa e tem o dom da palavra...:)

Um super beijo!

Fatima Valeria disse...

Aiiiii!!!Esse é o lugar... tem gente que pensa em uma biblioteca como algo parado, chato, que pena!!! Quando garota tb frequentava muito a Biblioteca do meu bairro, para tudo... Há algum tempo tive a felicidade de conhecer e desenvolver um trabalho de pesquisa na "Biblioteba Humanitária dos Empregados do Comércio", em Santos, é antiga tb, do sec. XIX. Os livros e publicações são ordenados pelo tamanho, maiores em baixo, menores em cima. Possui um acervo riquissímo, linda e apaixonante,é como vc disse: o mundo está contido ali. Só sinto, que ainda há muito abandono por aí, e livros mal tratados... Mindlin, talvez tenha sido o ícone do amor aos livros ( certo! ele podia comprar qualquer um !).
Mas fica aqui, o meu amor compartilhado, empoeirado ou não, de livros antigos ou modernos, de livros que podem ser tocados, e os que devem ser contemplados... amo-os, na minha minúscula biblioteca, ou em tesouros históricos como no RJ. Amo, o cheiro que exalam...o ambiente, e a paciente espera que eles tem, para serem tocados. Òtimo adorei seu post, como sempre... Abraços
Lembrei, no livro "1808", que narra a vinda da Família Real para o Brasil, o autor relata um pouco sobre a formação da Biblioteca do RJ. Bjs

Fernanda disse...

O meu amor pela leitura começou em uma biblioteca semi abandonada no trabalho da minha mãe. Quando eu não tinha aulas ia pra lá e passava horas em meio a nuvens de poeira, sentada no chão lendo...Que saudade!

Como falei lá no Pote, livro tem que ser tocado, cheirado, folheado. Nem me imagino com um E book, rsrs.

Acredito que não existe uma pessoa sequer que não goste de ler, apenas as que ainda não descobriram isso. Na minha cidade há um movimento muito legal de implantação de bibliotecas em comunidades carentes, de iniciativa do povo mesmo. Sempre procuro colaborar doando livros, mas sei que poderia fazer mais...

Bjs

Lidia Ferreira disse...

Minha querida , meu caso foi diferente ,quando adolecente nunca gostei de ler , meus pais nunca insentivaram a leitura , comeceia gostar de ler com meus 25 anos e hoje eu amo ler , sou prova viva que nunca e tarde de mais rsrsrs
bjs

palavrasdeumnovomundo disse...

Como disse aqui no Brasil o gosto pela leitura é pouco incentivado e agora ainda compete com a internet. Na escola temos uma pequena biblioteca e um projeto de leitura para incentivar as crianças a apreciarem o mundo dos livros. Como educadora sei o quanto é fundamental, já como cidadã me fez voltar no tempo e me lembrar dos primeiros contatos que tive com biblioteca aqui onde moro. Naquela época frequentei algumas vezes as duas bibliotecas municipais da cidade, mas a que tive mais contato e gostava muito era uma biblioteca móvel patrocinada pelo Sesi que a cada quinze dias visitava o bairro onde eu morava. Puxa como gostava.
Meu gosto por ler devo a meu Pai que sempre me incentivou e me deu muito exemplo com suas intermináveis leituras e é assim até hoje graças a Deus.
Bem, ficaria horas escrevendo sobre o assunto, para finalizar queria dizer que me encantou com a foto e descrição do Real Gabinete. Na próxima vez que eu for ao RJ o visitarei com certeza.
Beijos querida e obrigada por mais essa bela postagem.
Rosa

PS: Não sei pq não tem conseguido comentar lá no blog. O pessoal tem comentado normalmente, apenas uns dias atrás deu pane em vários blogs, mas agora já está normal. OK?

Lúcia Soares disse...

Gostei de saber um pouco sobre as bibliotecas. Adorei o "Biblioburro".
Adoro ler, pra mim é impossível alguém não gostar, mas conheço gente que não lê nem o jornal do dia!
Beijo

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Biblioburro hahaha gostei!

eu gosto muito de bibliotecas. pelos livros, pelo ar, por ver um monte de gente lendo! frequento a da minha cidade, que inclusive conta com mtos livros, jornais e revistas em português (mas acho que só eu que leio, pq as datas de entraa/retirada dos livros qse sempre estão zeradas).

livro dura muito, olha ai os antigões preservados até hj. mas...esse pc que a gente tá usando, se durar mais uns dois anos sem quebrar tá ótimo né.

essa biblioteca do Rio é a coisa mais linda! Eu lembro, qdo fui visitar (faz mto tempo), deu uma emoção ao vê-la. é muito linda, tantos e tantos livros, o prédio histórico.

excelente post, Jussara!
bom dia

Celia na Italia disse...

Vc já ouviu alguém dizer: "Adoro cheiro de livro?" pois é, eu digo isto e minha filha que já lê desde os 4 anos e meio, tb!
Isto por si só já é um indício que bibliotecas nunca morrerão, livros não serão substtuidos pela internet e por aí vai.
Mas chegando ao teu questionameno posso falar da minha experiencia com as bibliotecas de Milão onde morava até bem pouco tempo, elas estão por todos os lados em vários bairros e abertas a qq idade. Este era nosso passeio preferido ao sair da escola, vasculhar tesouros italianos infantis. Era o máximo!
Um grande abraço e já posso afirmar que não poderei falar com o mesmo entusiasmo da biblioteca onde moro. Que pena!

Wendell Campos disse...

Quero muito ver estas bibliotecas do Rio! São incríveis como eu não imaginava. Aliás, quase nem me lembro da paz que uma biblioteca contém, com seu silêncio contemplativo... Que saudades.

Cinderela Descaída disse...

Jussara:
que lugar magnífico! Eu quero visitar um dia.
A biblioteca pública de Porto Alegre é muito linda e perto do Teatro São Pedro, outro primor. Estava sendo restaurada. FAz tempos que não vou lá, devo confessar.
Sabe, lendo o teu post lembrei-me do Borges que foi bibliotecário! E foi perdendo a visão, imagina que desespero para uma traça de biblioteca.
bjs,

Pandora disse...

Eu aprendi a amar a leitura na biblioteca da minha escola, era pequenininha, um quarto apertado, mas minha professora de primeira série fazia questão de levar a gente toda sexta, com o tempo eu mudei de escola, mas o amor aos livros foi plantando e a árvore cresceu \o/

Bibliotecas são sempre um lugar de sonho, um buraco negro que pensa, lindo post!

Mônica disse...

Ju, adoro bibliotecas, no meu tempo de estudante eu era uma traça de livros e vivia caçando uma. O que me encanta nelas além do volume e o cheiro de livros é um exemplar, uma peça qualquer que faz parte do todo. Um só livro faz parte de uma biblioteca. Adorei seu post, preciso voltar logo à uma biblioteca1
Beijos

Luciano A.Santos disse...

Jussara,

Moro em uma cidade muito pequena - são menos de 3 mil habitantes - então quem me abriu a janela do mundo foi a bilbioteca da escola estadual daqui, já que naquele tempo não havia acesso a internet da forma como existe hoje. Sou de um tempo maravilhoso, onde pesquisa ainda era feita na Barsa, vasculhando seus grandes volumes. Bons tempos aqueles.

Grande beijo.

Mulheres INDO disse...

bom dia!1!!! será uma honra ter vc no nosso blogs

Monica™ disse...

Eu adorava frequentar a biblioteca municipal da minha cidade qdo estudava. Depois, qdo o colégio abriu sua própria, eu era uma das mais assíduas ...