terça-feira, 24 de maio de 2011

Mudando de ideia
Eu credito que a maturidade faz com que a gente veja o mundo mais cinza, nada mais das certezas em branco e preto, escritas em pedra. Nunca respondi um Meme no blog a grande maioria não me despertava interesse, na verdade ao ler as perguntas me fazia sentir uma menina-moça da década de 50 (que não fui) respondendo o álbum de lembranças das amigas.
Assim como esta não apreciadora de poesias, atentem que isso não inclui os poetas, já postei alguns poemas que me atingiram em cheio, eu vou responder o meu primeiro Meme a indicação veio por meio de uma Borboleta que vai por aí espalhando o pólen de sua escrita e como borboleta que é desde que tenha cor e esteja ao sol ela pousa, não deixem de ler as respostas dela.
Existe um livro que lerias e relerias várias vezes?
Eu considero essa pergunta uma brincadeira, estou sempre relendo livros, acho fundamental ler pelo menos duas vezes, a primeira para conhecer e a segunda para apreciar. Então vou responder sobre alguns livros que não pretendo reler: O Alquimista, de Paulo Coelho, achei bem escrito e só. As Brumas de Avalon de Marion Zimmer Bradley na época gostei muito, mas não foi memorável. E que me perdoem meus leitores portugueses alguns livros de Eça de Queiroz, o português é difícil e hoje acho algo pernóstico.
Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?
No geral, nunca consegui acabar os poucos livros de auto-ajuda que me caíram em mãos. Não consegui passar da página 20 de Ulysses de James Joyce, como já sei que não preciso lê-lo para ser feliz, desisti de vez.  Mas li a Odisseia de Homero e adorei, qualquer dia farei um post sobre ele. Ainda brigo com José Saramago, mas com esse ainda pretendo voltar e voltar.
Eu me imponho tarefas e gostaria muito de postar um Eça de Queiroz por aqui, escolhi A Relíquia, por ser curtinho, não consegui acabar a primeira vez e dessa vez estamos brigando há quase 60 dias.
Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?
Já andei tendo essa conversa com o Lufe e de lá pra cá já até pensei em mudar, mas fico mesmo com Grande Sertão:Veredas de Guimarães Rosa, o mundo todo está dentro dele.  Mas sou humana então daria um jeito de contrabandear, esconder e quem sabe até decorar Decameron de Boccaccio.
Que livro gostarias de ter lido mas que, por algum motivo, nunca leste?
Gostaria de descobrir a literatura africana escrita em português, nunca li porque raramente chega por aqui e quando chega nunca fico sabendo. Tem tantos livros perdidos de mim por aí...
Que livro leste cuja “cena final” jamais conseguiste esquecer?
Já li muitos livros que a última cena é inesquecível, mas vou escolher a de E o vento levou... , de Margaret Mitchell. Eu já havia visto o filme pelo menos duas vezes quando li o livro e o final é muito mais chocante no livro, pois Rett Butler manda a Scarlet literalmente se fuder, lógico que a palavra não é essa mas no inglês da época, 1936, equivalia e muito, tanto que foi exatamente isso que alavancou o sucesso do livro, uma mulher que não só ousava não dar um final feliz e ainda mandava a heroína...
Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual era o tipo de leitura?
Ilustração de Andre LeBlanc
Eu descobri que podia ler mais ou menos com 7 anos, li a palavra dado no jornal que meu pai lia, anos depois minha mãe me disse que o dado em questão era do verbo dar, mas ela não corrigiu pela minha felicidade do poder que agora eu tinha. Depois de aberta a fresta da porta, já era. Lia tudo que me caia em mãos, tudo de Monteiro Lobato, uma coleção de capa dura verde que pertencia a uma tia, Tom Sawyer não sei quantas vezes, um livro enorme e pesado com todas as histórias dos irmãos Grimm... Minha família não era muito adepta de adaptações juvenis, se é para ler, leia o original na melhor tradução que encontrar. Aos 11 anos cheguei a ter um caderno com umas 50 folhas onde anotava a data, o nome do livro, o autor e um gostei/ não gostei, tinha medo de esquecer quais livros tinha lido, oi? Quando o caderno acabou lá pelos meus 13/14 anos, fiquei de comprar outro, coisa que nunca fiz... gostaria de tê-lo agora para responder a pergunta.
Qual o livro que achaste chato e mesmo assim leste até o fim? Por quê?
Essa é fácil Madame Bovary de Gustave Flaubert. Continuo achando Emma Bovary um porre mal tomado. O pior é que tomei esse porre quatro vezes!
Indica alguns dos teus livros preferidos.
O mestre
Eu fiz um blog para isso, rs Vou citar alguns que mais cedo ou mais tarde vão aparecer por aqui, todos de Mario Vargas Llosa, prá quem não sabe sou quase a presidente do fã-clube dele. Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas do mestre Machado de Assis, não todos mas com certeza muitos de Gabriel Garcia Marques. Alguns de Monteiro Lobato, quero relê-los com olhar adulto. Ah! Vão lendo os posts que farei e vão descobrindo.



Que livro estás a ler neste momento?
A Casa dos Espíritos de Isabel Allende, estou relendo para fazer um post. Antes dele reli Aos olhos da multidão de Gay Talese. No meio disso li Cerimônia Mortal da Nora Roberts, uns livros de banca para desanuviar a cabeça e briguei um pouco com o Eça de Queiroz. Tudo junto e misturado.
Indica dez amigos para o Meme Literário
Essa parte não vou responder, o espírito rebelde baixou... mas indico para quem quiser levar, me avise se o fizer pois gostaria de ler suas respostas.
Achei muito bom responder essas perguntas, me fez pensar, relembrar e até mesmo fiz uma lista paralela de livros para próximos posts, mesmo com tanta “reflexão” continuo exatamente como meu irmão me descreveu, leio tudo que posso até jornal de ontem cheirando a peixe.
“Creio que uma forma de felicidade é a leitura.” Jorge Luis Borges


Em homenagem a todos os quadrinhos que aqui não consegui citar.


29 comentários:

Juliana Galante Magalhães disse...

Achei graça de você tomar o mesmo porre mal tomado por 4 vezes com Madame Bovary e fiquei com muita vontade de ler E o vento levou...
Beijoca

Nina Tavares disse...

Oi Jussara!

Adorei as respostas. Sabe que eu morro de pena da Emma Bovary? Mesmo ela sendo um porre eu ser louca para dar uns tapas nela, eu tenha dó.
Quando você terminar A casa dos Espíritos, eu quero ler a resenha, pois eu tbm sou quase presidente do fã clube da Isabel Allende. Fiz um post especial sobre ela e seus livros.

B-jusssss! ♥

Pandora disse...

Adorei o meme Jussara!! Impossível não me identificar com algumas de suas práticas, tipo li a primeira palavra com sete anos e aos 11 tinha um caderno onde anotava coisas sobre os livros que lia, depois perdi essa prática e o caderno, que ódio mortal por essa perda.

Também acho a Emma Bovary um porre mal tomado, mas decididamente não curto Paulo Coelho e nunca fui muito fã de Monteiro Lobato, engraçado, acho que todo mundo tem um personagem que acha um porre, mas vez ou outra volta a ele, acho Emília um porrezinho, mas já tomei esse porrezinho um monte de vezes e atualmente tou lendo "Histórias de Tia Nastacia" para meu prazer e desgosto!

Cheros!

Lufe disse...

Muito legal o seu Meme.
Tambem ando lendo alguns livros de banca e terminei agora o "Sob o sol da India" de Julia Gregson.
Comecei a ler um pouco antes de você.
Tenho um irmão mais velo, 1 ano e 8 meses, e ele na labuta de aprender a ler, com minhamãe de instrutora, ficava horas em cima de uma cartilha. Eu sempre ao lado. Um dia, interferi: -Não é isso...é....! Minha mãe quase caiu para tras. -Você decorou! Era tanta a repetição....
Ela então pegou um jornal e me disse: - Que palavra é essa? Eu respondi! - E essa? e assim foi sucessivamente. Eu tinha aprendido a ler, de observação, com quatro anos e meio.
A partir dai não parei mais e como você, leio até bula de remedio, sem nenhum compromisso com estilo, autor, linguagem ou tema. Eu leio.
Até mesmo livros que tenham critica ruim. A critica vem muito pelo gosto, percepção ou ate mesmo pieguisse do critico. Claro que tem livros péssimos, mas eu gosto de comprovar por mim mesmo.Nosso inicio de leituras foi o mesmo e ainda gosto de reler Monteiro Lobato, Grimm e outros autores infanto-juvenis da antiga. Não gosto dos novos livros para esta faixa etaria.
Eles não contem mais o misterio, o sonho, a magia. Eles são realistas demais para esta fase onde precisamos sonhar.

bjo

Guará Matos disse...

Eu lhe confesso, podendo até parecer rabugentice, mas eu não curto "meme" e nem selos. As vezes as pessoas me oferecem e eu vou lá no blog de quem me presenteou para agradecer. Mas realmente prefiro a interação dos comentários.

Bjs.

Angela disse...

Adorei suas respostas! Adoro ler e ultimamente só literatura alema!! Beijos e uma ótima semana.

Luana disse...

O Madame Bovary eu não consegui terminar, pelamor, aquela mulher não desce! Mas o Eça.. Eu gosto tanto do Eça.. =)
Ja li quase tudo dele!!

E Ulysses para que que precisa ser iniciado em algum grupo muito louco para poder ler, nao eh? Ninguem consegue! Alias, Maridón publicou um trabalho cientifico/matematico sobre esse livro... Transformando letras em numeros e padrões... Talvez so assim! haha

Luciana Nepomuceno disse...

Querida, li tudo com sofreguidão e queria ter dado sua resposta sobre a cena final. Como, como ppude esquecer E o Vento Levou?
Eu brigo muito comigo por causa do Saramago, acho que devia gostar mais, mas não consigo. Fica ali, meio engasgado. Não terminei Ulysses, mas amei a Odisséia e a Ilíada.
E Grande Sertão veredas deve ser o melhor livro do mundo, ah, deve. Bjs e obrigada pela gentileza de responder, vou colocar o link lá...

Juliana disse...

juuuu, procura Mia Couto que tu acha. Terra Sonâmbula é minha sugestão.

Ahh, e eu amo Madame Bovary.

M. disse...

pelos vistos o meu comentário não entrou...

O Ulisses já o tentei ler várias vezes...uma 5 ou 6...e perco-me sempre na busca do fígado...lol

Roberta M. disse...

Ai Ju, me senti até mal agora de lembrar que um dos poucos livros que nao consegui terminar, foi justamente do seu autor querido, mas Travessuras de menina má foi de doer, porém, após algumas reflexoes, li até o final, mas ainda assim, continuei sem gostar rss, o melhor que já li, O Físico, sei lá, pode ser meio bobo, mas adorei aquela estória rss, beijocasss

Cinderela Descaída disse...

Olá!
Bom, você me ganhou no Ulisses, pois não consegui sair das primeiras dez páginas.
Eu tenho essa mesma coleção do Sítio do Picapau que era da minha mãe! Adoro.
Discordo da tua visão da Madame Bovary. Quando li, e já li duas vezes, foi como se tivesse tomado um tapa na cara. Mas gostos são gostos, não é?
Do Saramago recomendo: O Evangelho Segundo Jesus Cristo e O Ensaio Sobre a Cegueira. O memorial do Convento não aguentei.

E também adoro Vargas Llosa! Fiquei exultante quando ganhou o prêmio Nobel este ano. A Guerra do Fim do Mundo é um primor. Estou namorando o último livro dele e vários outros, mas a minha pilha de livros a ler não pára de crescer...comprei o Fante, que me indicaste.
bjs

Fatima Valeria disse...

Caramba! Isto me fez pensar.
Infância: Monteiro Lobato, gibis e enciclopédias, lembra delas?? Adolescência: "Meu pé de laranja lima", me acabei em lágrimas e Agatha Christie.
"O Morro dos ventos uivantes", três vezes sem saber, quando percebia já estava lendo de novo.
"Germinal", na madrugada insone.
Eça, me chocou ao descrever o roçar da batina do Padre com o vestido da jovem, causando um sentimento inominável.
"A carne" de Julio Ribeiro, quando o personagem descreve em carta dirigida a sua prima a cidade de Santos, local próximo de onde vivo, certeiro pelo menos quanto ao clima!
Joyce, um exercício estético, mas sem prazer, talvez por não entender.
Saramago "O evangelho segundo Jesus Cristo", passagens extremamente interessantes. Descobri que Saramago me deixa sem ar, seus paragrafos são tão enormes, falta aquela pausa para respirar, mas depois você entra no ritmo e vai...
"O Egípcio", esqueci o nome do autor, meu pai havia decorado a primeira página, não dá para esquecer dele e do livro.
Bem, agora vou ficar pensando e lembrando e degustando outros tantos, os lidos e os que vc me estimulou a ler.
Valeu! Adorei e bjs

Glória Maria Vieira disse...

Carambooooooooolas, Juh! Ainda quero ler metade do que você já leu e tem lido. AUHSAUHSUHAUHSUAHSUHAHUSUH #oremos

Rosa Lopes disse...

Também não sou muito de poesias, se não fosse isso já teria terminado Neruda e Quintana.
Tenho percebido que ñ sei quase nada de lit. estrangeira e nem vou fazer promessas.
Estou descobrindo agora Llosa e morrendo de medo, inclusive La Fiesta del Chivo está me olhando dali da estante nesse momento. Sobre Isabel eu não comento, ela me viciou nessa maneira fácil de intercalar os diálogos e eu não gosto de falar o tempo todo do mesmo autor, apesar de fazer isso sempre.
Bj

Leonel disse...

Alô, Jussara!
Agradeço sua simpática visita ao ASTERÓIDE!
Pelo seu meme (por que esse nome?) pude ver que já lestes muita coisa que eu só pensei em ler!
Gostei bastante das tuas respostas!
Pretendo conhecer tuas postagens, aos poucos.
Abraços!

palavrasdeumnovomundo disse...

Olha gosto de ler e muito, mas não chego nem perto do que já leste. Tu és uma biblioteca ambulante (risos).
Claro que alguns que citou já li e também amei como Grande Sertão:Veredas, Dom Casmurro, Memórias póstuma de Brás Cuba.
Por causa da profissão e por gosto mesmo leio muito obras na área de Educação sobrando pouco tempo para outras leituras.
Ah...graças a sua indicação estou lendo e amando George Orwell - 1984. Como havia lhe dito só conhecia A revolução dos bichos. Estou na metade da livro e encantada. Valeu a indicação.

Querida um grande beijo, fique em paz e apareça por lá também tenho sentido sua falta.

Bjs.
Rosa

Pentacúspide disse...

Odisseia foi o livro que eu mais reli na minha vida, até no ano passado adormecer no comboio e perdê-lo. Ulisses de James Joyce nunca consegui acabar, Gentes de Dublin, também não consegui acabar, Joyce era seco demais para mim, hoje quem sabe. A Relíquia é um conto extendido, mas muito divertido. Também não gosto de Paulo Coelho, li O Alquimista sob fogo no traseiro, toda a gente me recomendava, mas aquilo era a recontagem pura e simples de O Mercador de Bagdad de As Mil e Uma Noites, metendo pelo meio algumas filosofices e ensinos pseudo-esotéricos; do que ele escreveu só gostei mesmo de Monte Cinco, mas li 5 obras deles para poder dizer com absoluta certeza de que não gosto.

Cinderela, O Memorial do Convento é para mim um dos melhores de Saramago, o pior mesmo é Todos os Nomes.

O livro que estou a ler agora, ou melhor a reler: O Átomo Assombrado de Paul Davies, mas não é ficção, a última ficção que li foi O OUTRO PÉ DA SEREIA de MIA COUTO.

Ecreva cada uma a sua bi(blio)grafia, para percebermos como os livros influíram e como fizeram o percurso literário, eu tenho aqui parte da minha:
http://montedepalavras.blogspot.com/2010/05/eu-e-os-livros.html

Apenas um lugar para ser ✿Lis disse...

Oi Jussara! Qto tempo! Estava com saudades daq, na verdade, de tds os blogs q eu gosto de visitar. Estou de volta! Mto obg por tdas as visitas, vc sempre presente, mto obg!

Ah, adorei ver sua foto, me simpatizei mto com vc! =)

Eu nunca fiz um meme, mas adorei o seu. Principalmente a resposta na qual falou da sua infância. Eu não li mtos livros na minha infância, nem na minha adolescência, estou começando esse hábito agora na minha juventude, e estou amando! Leio todas as noites antes de dormir, e é tão bom. Minha biblioteca é tímida, mas é minha, tenho orgulho dela. =)

Estou feliz por estar de volta! Beijos!

Apenas um lugar para ser ✿Lis disse...

Ah, esqueci de falar que visitei os blogs que vc me indicou, mto obg! Vou fazer contato com elas ainda, mesmo eu não indo pra China agora, e nem sei se vou pra lá algum dia, eu adoro visitar blogs de pessoas que moram no exterior. Na verdade, a Christine já fez contato, vou retribuir. Bjos!

Ivan disse...

Guimarães Rosa é um semi-deus...
Abraço

Kézia Lôbo disse...

Adorei o meme, as perguntas e as respostas.. tudo muito bem elaborado! Legal mesmo!

Mayara disse...

Oi Jussara, vou ver se animo de fazer esse também, é bem legal! Madame Bovary... eu fiquei com muita vontade de dar uns cascudos nela rsrsrs Quando crescer quero ser que nem você: organizada! Fiz até uma conta no skoob pra ver se consigo organizar o que já li e o muito que ainda falta! Um ótimo fim de semana!

Allan Robert P. J. disse...

Reli poucos livros, realmente poucos. A releitura nunca me animou, mas reli "A Metamorfose" depois de 30, 35 anos. Quando criança gostei muito d'"O Meu Pé de Laranja Lima"; adolescente, Cortázar, teatro grego e a longa lista dos clássicos; livro chato só leio até o fim se for por trabalho; livros preferidos? Muitos. :)
[Nada muito explicado. Fazer o quê?]

Paula Li disse...

Oi Ju, quando crescer quero ser igual a você!!!
Eita mulher letrada rsrsrs.
Fico super feliz quando você indica um livro que eu já li, claro que são poucos, afinal o que mais li na vida foi literatura de mulherzinha rsrsrs.
Mas um dia chego lá...
Bjs

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Jussara! eu não tinha visto suas respostas. sabe o que mais adorei? vc é fã do Llosa, rs. eu tb.
vou linkar esse post!

bjs e obrigado por me avisar, adorei.

Celina Dutra disse...

Uma aula daquelas inesquecíveis! Obrigada!

Não citei no meu meme, mas Vargas Llosa está entre os meus queridos. Vou fazer lista de livros aqui no seu blog! rs

Beijo

Celina Dutra disse...

Só pra complementar. Dos escritores africanos, gosto do Mia Couto, moçambicano. Ainda ontem li o seu conto Olhos nus:olhos, no livro Essa história está diferente dez contos para canções de chico.

O maior escritor de Angola é Pepetela. Prefiro o estilo do Mia Couto.

Trabalhei 10 anos em Angola.

Beijo

Monica™ disse...

Também não gosto de livros de auto ajuda ...