domingo, 27 de fevereiro de 2011

Luto

Moacyr Scliar (1937-2011)


O Brasil perdeu hoje 27/02 um dos seus maiores escritores Moacyr Scliar.  Moacyr nasceu em Porto Alegre em 23 de março de 1937, filho de pais oriundos da Bessarábia (Rússia), deixa esposa e um filho. Formado em Medicina era especialista em Saúde Pública.  Publicou mais de 70 livros de diversos gêneros e era colaborador dos jornais Zero Hora e Folha de São Paulo. Desde 2003 era membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Scliar ganhou três vezes o Prêmio Jabuti, o mais recente em 2009 com o romance “Manual da Paixão Solitária”.
A melhor homenagem que devemos fazer a um escritor e lê-lo, se tiver algum na estante faça essa homenagem.

11 comentários:

M. disse...

Quando ouvi a notícia pensei em ti. Nada de mórbido. Conheço pouco deste autor. Confesso. E pensei...Logo terei mais informações...

Não me enganei:)

Guará Matos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guará Matos disse...

Estará, decerto, com os outros mestres que já se foram e juntos regozijarão pelos escritos que os mantém vivos por aqui.

Bjs.

Lufe disse...

O Brasil perde mais um de seus grandes escritores, autor de vasta bibliografia e detentor de varios premios literarios.
Vai-se o autor permanece a obra, que é eterna.
Cabe a nos manter acesa a sua chama....

bjos

Rogério Pereira disse...

Irei procurar o que existe em Portugal...

Edlena Franklin disse...

Confesso que nada tenho dele por aqui... Vi a notícia, senti a perda que foi para os que o conheciam e respeitavam seu trabalho. Certamente procurarei me inteirar de sua obra, estamos nessa vida para explorar o desconhecido, aprender com ele.
Beijos

juremabrasil disse...

Sabe o que é mais incrível, ele sorria sempre era super bem humorado... Perdemos um grande escritor e também um ser humano que tornava o mundo um lugar melhor, mais alegre.
Agora ficamos sem esta alegria...

Bruno Dezinho disse...

Uma grande perda, sem dúvida. Moacyr é um grande ícone da nossa literatura. Já li e reli alguns de seus livros, e concordo com você quando diz que a melhor homenagem que podemos fazer é lê-lo. Uma homenagem a ele, e ao mesmo tempo, um enriquecimento cultural a nós.

Vai deixar saudades... mas ao menos gravou seu nome na história da nossa literatura.

Quanto ao seu comentário no meu post, não posso deixar de compartilhar contigo que acho insuportável essa mania das pessoas de citarem autores que nunca leram. Clarice, Fernando Pessoa e Caio F. Abreu são os campeões.

Um beijo.

bRu.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

mais um grande que se vai...
gosto muito das cronicas dele...

bjs

Adelaide disse...

Um escritor incrivel... deixa-nos com belos escritos para neles reviver.
Abraços

MAILSON FURTADO disse...

Belo post!!!

Belo blog,gostei daqui... VOltarei mais vezes...

Convido vc a conhecer meu trabalho (poesia, musica, teatro)

Ficaria muito feliz!

http://mailsonfurtado.com