quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Espírito que anda

Fantasma, Lee Falk
Meus irmãos, tenho três, liam gibi aos montes! Um deles lê e coleciona até hoje. Entre todos os gibis disponíveis tinha o Fantasma. Eu lia direto, florestas africanas, piratas, pigmeus com flechas envenenadas, mil aventuras...  era uma maravilha.
O Fantasma é um herói com características distintas até hoje. Ele foi o primeiro a usar uniforme (foi criado em 1936) e o que conhecemos hoje é o 21º de uma longa linhagem. Ele é um herói humano, tem a fama de imortal, mas nós os leitores sabemos que ele é bem mortal, o que dá toda uma mística ao personagem, sua marca: uma caveira que está em um anel. Todo bandido que já encontrou com ele ou seus antepassados conhecem bem essa caveira. Ele é um herói ecologista, protege a floresta e tem respeito pelos animais selvagens, muitas de suas aventuras são contra caçadores clandestinos.
A edição acima é histórica por vários motivos: o Fantasma foi o primeiro herói de gibi a se casar. A noiva e depois esposa Diana Palmer , trabalha na ONU e após o pedido de casamento ela diz claramente que não vai largar o emprego, morar na floresta nem pensar. Ele titubeia, mas por fim aceita, uma mulher moderna num mundo completamente masculino, ela não é heroína é a namorada, uma coadjuvante pondo as maguinhas de fora, adoro! O volume tem um prefácio contando a história da linhagem dos Fantasmas e cinco histórias: O Pedido, As Trevas Orientais onde o Fantasma combate traficantes de heroína,Tarakimo uma aventura contra um ditador, O Casamento, feito na caverna da caveira com vários convidados inclusive Mandrake, outra criação de Lee Falk e A Lua de Mel, de somente duas semanas porque Diana tem que voltar a trabalhar! Algum tempo depois saiu o gibi onde o casal tem um casal de gêmeos, deixando em aberto a possibilidade de um Fantasma mulher. Há anos não se encontra mais gibi do Fantasma nas bancas de jornal no Brasil, nos EUA ele continua saindo e inclusive como Grafic Novel, nenhuma editora brasileira se habilitou a traduzir. Aliás no mundo das Grafic Novel nós estamos bem atrasados.
Uma curiosidade sobre HQ do Fantasma, Lee Falk era somente o roteirista, o personagem teve vários desenhistas, normamente se elogia e privilegiam os artistas gráficos nesse meio, esse é um dos raros casos em que o criador é sempre lembrado. Ele criou as histórias do Fantasma por quase 60 anos! Para quem quiser matar as saudades vale a pena correr os sebos atrás dessa edição histórica.
“O Fantasma irrita-se com gente irritante”, velho ditado da selva.

SOBRE O AUTOR

Lee Falk (1911-1999) – escritor americano, criador do Mandrake e do Fantasma, também poeta e dramaturgo. Publicou Fantasma, Casamento e Lua de Mel em 1977, editada no Brasil pela Rio Gráfica e Editora em 1978, com os direitos cedidos pela Editora Brasil-América (EBAL).


26 comentários:

Pandora disse...

Ah, o mundo dos gibis é show \o/ Adorei conhecer um pouco mais sobre O fantasma, um dia desses assistir o filme, um tanto quanto antigo, gostei tb \o/ Resenha informativa!

Cheros Jussara!

Juliana disse...

ah, eu querooooo!

Borboletas nos Olhos disse...

Eu lia o Fantasma, mas gostava mesmo era do TEX...você recebeu meu mail?
Bjs

Tathiana disse...

Tenho um amigo q adora gibis, acho que ele iria gostar.
Bjs.

Lufe disse...

Nos livros, era fã do Tarzan o Rei dos macacos...
Nos gibis o meu preferido sempre foi o Fantasma, "o Espirito que anda"...Com aquele colan vermelho e duas automaticas 45 na cintura, cujo cinto tinha a fivela de caveira.
Gostava muito do Capeto, do Heroi e do pigmeu Guran
Adorei a lembrança!

Edlena Franklin disse...

Maridex domina mais essa área, mas tenho UM gibi do Espírito-que-anda... Certamente herança do pai ou dos tios. Minha diversão e do marido era citar os melhores amigos e animais relacionados a certos personagens clássicos, daí eu memorizei o indígena Guran, o cavalo Herói e o cachorro Capeto. Sempre achei Diana um mulherão, queria ser como ela quando crescesse, rs.
Bjin

Guará Matos disse...

Eu gostava bastante do Fantasma, da Diana e até a suspeita de "caso" que ele tinha com o pigmeu Guran era maneiro, hahaha (maldade).

Bjs

Cintia Branco disse...

Ju,

Fantasma? O mesmo que saiu o filme?
Nunca fui fã de desenho animado ou de HQ, por que será? Nunca me chamou atenção, mas os meninos por aqui, adoram. Preciso de um sebo aqui por perto para exercitar o meu lado arqueólogo, rs.
Beijos

Angela disse...

Aqui na Alemanha de vez em quando, vejo os gibis do Fantasma, em alemao, é claro!! É um clássico. Adorei relembrar. Beijos e um ótimo dia.

Roberta M. disse...

Ju, vc é o máximo, sempre contando fatos tao interessantes!! Mas vc tem razao, o Fantasma sempre foi um herói meio que as avessas dos padores, ponto prá ele!! Beijocass

Misturação - Ana Karla disse...

Jussara vim desejar-lhe um bom dia!

Xeros

A. Marcos disse...

Na última festa à fantasia que eu fui pensei em me fantasiar de Fantasma mas minha pequena barriguinha não ia cair bem no uniforme do herói. Eu ficaria mais parecendo o Batman da TV...rsrsrs

De todo modo, FANTASMA tem gostinho de passado, de aventuras legais em "gibis".

A. Marcos disse...

Jussara

Vou aproveitar para fazer uma sugestão de uma trílogia: O ADVOGADO, O RECURSO, A INTIMAÇÃO.

Desses três só o primeiro e gostei muito. Recomendo a vc.

Andréa disse...

E o filme com o Billy Zane fazendo o papel do Fantasma?
A boca do Billy Zane é algo surreal.
Também adoro gibis,leio sempre na dentista do meu filho.
Estou melhorzinha e obrigadinha pela força na minha costura torta.kkk
Beijos.

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Olá Jussara, fiquei muito feliz com a sua visita! Muito obrigada pelo seu comentário. Bjs

Diego Uillee disse...

Olá Jussara, parabéns pelo teu blog. Textos muito requintados, concisos. Muito bom!!

Sou Diego Schaun, poeta e músico baiano. Meu blog é o www.diegoschaun.blogspot.com

Abraços, boa tarde!

Ro disse...

Jussara , eu amava o fantasma quando nova.
Depois , com casa e filha a compra dos gibis foi relagada a último plano.
Pena...
Passei pra agradecer muito seu carinho e paciencia comigo e meus sumiços.
Milhões de beijos e um lindo fim de semana pra você.

Sem Prefácio disse...

Ai que saudade me deu da minha infância.
Meu irmão comprava e eu lia e relia.
Adoro!
odete

disse...

Eu nunca li esse rsrs

Bjos

Paula Li disse...

Oi Ju, confesso que eu só lia os gibis da turma da Mônica. Uma grande falha!!!
Obrigada por mais uma visita,
bjs

Adriana Alencar disse...

Eu conhecia o Fantasma mas, quando criança, preferia os gibis da Disney e da turma da Mônica, achava esse mais "de menino". Meus filhos é que iriam adorar!
Bj
Adri

Carlos Medeiros disse...

Foi o meu primeiro gibi, e foi amor a primeira vista. Depois vieram tantos, Disney, os do Maurício, Tex, de quem fui super fã até na minha fase adulta.

Rogério Pereira disse...

Andei ocupado
Chego atrasado...
Mas dá para deixar meu testemunho. Esse era o meu heroi preferido, ao lado do Tarzan, do Homem Borracha, do Mandrake e do Principe Valente...
Tudo boa gente!

juremabrasil disse...

Incrível a atualidade do Fantasma. Um herói que vive na selva mas, não tem problemas com a cidade, aceita que a esposa tenha uma carreira profissional e defende a natureza. É mesmo um novo "espírito que anda" por ai, desde o século passado, à frente de seu tempo.
Lia, gostava e ainda gosto. Fiquei muito brava com aquele filme "babaca" que fizeram do Fantasma, não reflete este herói, que por sinal foi uma de minhas paixões, queria muito substituir a Diana no coração dele. Seria uma incrível aventura.
O mais legal é que as histórias são sempre uma GRANDE aventura além da eterna luta do bem contra o mal.
Você me trouxe de volta aquela emoção maravilhosa que tínhamos quando um novo gibi do Fantasma chegava e líamos de um único fôlego.
beijos

Adelaide disse...

Aprendi a ler, com minha mãe e o meu primeiro "livro didático" foi um gibi...rsrs Sempre amei gibi e como meu irmão era devorador de Tex e Fantasma, nem preciso dizer que eu também amava.
Adorei saber detalhes como esse que vc nos tras hoje, sobre o escritor ser o mais conhecido que os desenhistas, sabe que nunca tinha parado para observar isto?
Tenha uma ótima semana
Abraços

Anônimo disse...

O Fantasma é o espirito que anda.

Não é imortal, mas sim substituido pelo primogenito.

Durante os séculos.

Sr. Walker na vida civil.

Eterno amante da Diana.

Quando fizeram a historia em cores e casaram o fantasma, eu felizmente já tinha colecionado uns 40 gibis originais.


Pouco depois acabou.

Em Cambé trocavamos essas rariades atuais.

Tenho algumas.