quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Coração e mente

Che Guevara, Jon Lee Anderson

 Há inúmeras razões para conhecermos Ernesto “Che” Guevara (1928-1967), a primeira delas é quem não conhece seu famoso retrato, feito por Alberto Korda? Acredito que muito pouca gente, pois é uma das imagens mais reproduzidas no mundo, mas quem realmente conhece o homem? Esta é considerada a biografia definitiva, o autor levou cinco anos pesquisando, entrevistando dezenas de pessoas e teve acesso a documentos e informações inéditas, desde a transcrição do último interrogatório na Bolívia até documentos dos serviços secretos americanos. É interessante notar que o autor é norte-americano, segundo suas próprias palavras: “Tentei por pele e osso na figura supermitificada de Che para compreender que tipo de pessoa ele foi.”
Che Guevara nasceu em uma família da elite argentina, foi uma criança doente, sofria de terríveis ataques de asma, como sua casa tinha uma biblioteca com cerca de três mil livros, passou boa parte da infância e adolescência lendo. Entrou para a Faculdade de Medicina após, ironicamente, ser recusado pelo exército por inaptidão física. Seis meses antes de se formar fez a famosa viagem pela América Latina, com seu amigo Alberto Granado e uma motocicleta apelidada de “La Poderosa”. Após a formatura se dedica a política, pois depois de ter visto tanta miséria, sofrimento e impotência conclui que para acabar com as desigualdades sociais era preciso promover mudanças .
Em 1954, após rodar por vários países latinos, conhece Fidel e Raul Castro no México, de onde partem para Cuba, em 1959 derrubam Fulgencio Batista, com apoio dos EUA e o resto é história, aliás história que ainda não acabou pois dois de seus protagonistas estão vivos e atuantes. Em 1964, Che sai de Cuba para espalhar a sua “revolução” pelo mundo e acaba morto na Bolívia, após passar pela África e outros países sul-americanos. Isso tudo não é nem o resumo de sua biografia, Jon Lee escreveu mais de 800 páginas. O livro apresenta fatos e documentos e o autor procura ser o mais imparcial possível e apresentar o homem Ernesto “Che” Guevara com seus acertos e erros.

Che com a esposa e os filhos.

Che Guevara é uma figura que desperta grandes paixões seja contra ou a favor, queiramos ou não ele representa a luta contra a injustiça social e a rebeldia juvenil. Hoje ninguém mais acha que pegar em armas muda o mundo, pois não é um método justo para se alcançar qualquer mudança, mas nos anos 50/60 do século XX muitos achavam que era  e foram à luta, mas quase ninguém põe em dúvida a grande humanidade de Che.
Che Guevara é um símbolo de determinação e coragem, para o bem ou para o mal ele jamais abandonou suas convicções. Sua vida e sua imagem, principalmente a famosa foto de boina, passou a representar a rebeldia, o inconformismo e a  liberdade, independente de concepções políticas e ideológicas.
Por que ler sua biografia? Para conhecermos o homem que seduziu corações e mentes de algumas gerações,  a revista Time o considerou uma das cem personalidades mais importantes do século XX e que sem dúvida nenhuma é um ícone.
“Dez vidas eu daria se as tivesse, para salvar as deles!” Tiradentes

SOBRE O AUTOR
Jon Lee Anderson (1957-  ) – jornalista,correspondente de guerra e escritor norte-americano, publicou Che Guevara, uma biografia em 1997, no Brasil pela Editora Objetiva.
**********
Esta postagem faz parte do Desafio Literário 2011 se quiser conhecer minha lista completa entre aqui.

26 comentários:

M. disse...

Coração mente:)

Também já andei com boina a Che e respectiva cara estampada em t-shirt...

Não contesto a tua análise...Mas se aprofundares alguns aspectos irás decobrir que era um ingénuo, um "naíf" até. Não no sentido de pureza...Infelizmente.
Tinha uma mentalidade infantil, às vezes má (como todas as crianças o são) e cometeu inúmeros abusos (não foi por acaso que o Fidel o despachou rapidamente...e o Fidel tem muitos defeitos, mas de burro não tem nada).

Teve a sorte de morrer cedo e de alguém lhe tirar uma bela fotografia (onde nem se vê a barriga enorme que ostentava na data).

Gosto do mito. Gosto de mitos...Mas tenho este defeito de analisar as profundezas...

Ficou o ícon e o que cresceu a sua volta. Mais que o homem.

Guará Matos disse...

É realmente uma personalidade de grande importância.

Bjs.

Lufe disse...

Ché foi um de meus idolos na adolescencia e juventude.
Mais tarde vim conhecer o homem atras do mito.
Cometeu muitas besteiras, mas considero-as arroubos de visionário.
Abusos, autoritarismo, desmandos? Sim ele os cometeu.
Mas a bandeira de liberdade que este moço levantou, alimentou os sonhos de muita gente que, ainda hoje luta por ela, por democracia e pelos direitos humanos.
Acho que um individuo que se torna um mito, com essa densidade, merece um perdão pelos erros que cometeu. O que ele legou as gerações que o sucederam atenua os erros cometidos na trajetoria. Não que os ignoremos, mas que não os transformemos em demerito ao seu legado.

bjos

Borboletas nos Olhos disse...

Tal como gosto dos seus textos, gostei deste aqui sobre Che: http://www.etudogentemorta.com/2010/07/ernesto-guevara-de-la-serna/

Estou com saudades! Ei, a quantas anda a inspiração para o post prometido lá no Borboletas?

Sentindo e pensando disse...

Oi,sou eu, a Nira. O link antigo do meu blog deu problema.
O link novo é
http://meussentimentoscoisasminhas.blogspot.com/
Depois passo aqui com mais calma e leio seu post como ele merece ser lido e comentado, ok? É que agora tô avisando o resto do pessoal pois vou precisar restringir o blog.
Beijos!

Celia na Italia disse...

Boa dica pois dele, só conheço o que restou das fotos e comentários abonadores. É sempre bom conhecer os dois lados da medalha.
Um abraço

Bruno Stern disse...

É o típico assunto que ninguém entende muito bem, mas muitos têm opiniões firmes (e às vezes radicais) a respeito.

Mi Müller disse...

Isso é o que me fascina nas biografias, poder conhecer a pessoa por trás do mito. Tua resenha está excelente, até fiquei com vontade de saber mais sobre Che.
estrelinhas coloridas...

Silvana - Interior Adentro disse...

Oi Jussara!

Menina,qto tempo não apareço por aqui ne?

Desculpe-me a longa ausencia, mas vc sabe que ando passando uma barra pesada com minha mãe...afff

Sobre o Che, amooo a história dele, sou solidária à causa que defenderam, adoro Cuba - uma ilhota minúscula que ousa até hoje enfrentar os EUA.

Eu não e ntendo pq tantos descem a lenha em Cuba, afinal, comparado a outros países da A. Central, Cuba é um oásis!!

Falam de democracia, mas que raio de democracia é essa a dos EUA? Dois partidos podres como democratas e republicanos dominam o cenário americano há mais de um século!!! Dois partidos que não representam em nada o povo que mora lá, 25% deles de estgrangeiros.

Siceramente, tiro meu chapéu pra Fidel e honro a mem+oria de Che!

Que vengam los touros! :O)

Beijoooo

Carla Farinazzi disse...

Oi Jussara

Já anotei o livro, pois com certeza eu o lerei.
Adoro biografias.
Guevara marcou toda uma geração. Mito e lenda se confundem com a realidade. Mas apenas para os que são verdadeiramente grandes. Certo ou errado - não importa o maniqueísmo. É um homem gigantesco.

Beijos

Carla

Mônica disse...

Oi Ju, muito bom seu post. Acredito que foi muito bom pra você ter lido este livro, conhecer a vida e a luta de um mito, herói e principalmente um ícone do mundo contemporâneo. Beijos

Vivi disse...

O que sei sobre ele foi daquele filme que tinha o Gael Garcia no papel principal. Nem sei o quanto de ficção e de real havia no filme. Mas,certamente a biografia deve elucidar alguns desses pontos, não é?

Òtima resenha!
Beijocas
Vivi

Adelaide disse...

Amiga, amei este livro quando o li, fui uma adolescente idealista, acreditava no sistema socialista, devorava tudo que fosse sobre "Che"..hoje sei que nem tudo eram flores, os principios eramm magnificos mas ...na prática ....
Adorei sua visita...sou apaixonada por Hermann Hesse, os livros dele que mais gostei foram:
-O lobo da Estepe
-Este lado da vida
ambos muito bons mais o segundo em especial o tenho lido e relido.
Tenha uma ótima semana
Abraço grande

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Nossa... eu li este livro, me lembro das impressões que tive. é um livro muito bom mesmo.
um livro que vale a pena, gosto de biografias.

um bom fim de semana pra vc, Jussara! bom dia

Deusa disse...

Este e um livro que vou gostar de ler,embora tenha visto alguns documentarios onde o mito se mostra bruto,covarde e medroso,pode ser que mude de opinião,afinal ele era um ser humano...resta saber de fato de que tipo.
Bjs
Deusa
vasinhos coloridos

Sentindo e pensando disse...

Me deixaste com muita vontade de ler esse livro...

Sentindo e pensando disse...

Deixei um selinho pra você lá no blog "Um pouquinho de Ni http://maisdetudoumpouquinhodenira.blogspot.com/

BRIGADEIRO ONLINE disse...

Amei o Post! Vou ler o livro!!!

Adorei o Blog e já estou seguindo!
Parabéns!


Por favor, não deixe de seguir, e se vc não segue, que tal conhecer meu cantinho?
Juro que ficará com desejo!

Bjokas
Cris

http://brigadeironline.blogspot.com

Medéia disse...

Uma pessoa polêmica que realmente gera curiosidade sobre sua vida.
Muito boa resenha!
Vou anotar...
Bjos

Cintia Branco disse...

Amiga,

Sou apaixonada pelo Che, como toda a historiadora marxista, rs. Mas não me animo não a ler essas biografias, preconceito mesmo.
Sabe o que estou lendo depois que li um post seu?
Nora Roberts!
Estou gostando muito, peguei uma série, creio que do começo dela como escritora (ainda na vertente de romance mulherzinha, que adoro) e estou gostando, quero ler outras coisas dela.
Grandes beijos e ótima semana

A. Marcos disse...

Para ler sobre ele, primeiro, eu tenho que deixar de lado a visão que tenho sobre ele.

Roberta Costa disse...

Ainda não decidi se esse cara é o vilão ou o mocinho preciso ler mais sobre ele

Christine disse...

Oieeee... sumi, mas já estou de volta. Fechei para balanço...hahaha
Bom, vc me deixou com comichão na mão... se li quase 900 páginas na biografia de Mao-Tsé Tung, claro que vou ler a do Tche. Na realidade ler biografias é algo que me fascina, seja o biografado mocinho ou bandido... talvez seja essa minha mania de tentar entender os homens! :)
Beijo.

Macá disse...

Olá Ju, eu sumo.......mas volto.
Andei um pouco deprê. Acontece nas melhores famílias não é?
Embora adore biografias, não li essa do Che não, mas achei interessante. Ver os dois lados do homem. Anotado.
beijos, saudades

Kézia Lôbo disse...

Bahhh esse cara é um dos que admirei e ainda admiro, mais pela ousadia... E o senso de idealismo...

Daniel Brazil disse...

Só fatou a foto do Korda... Mas creio que todos sabem qual é, né?

Beijo,