segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Travessuras

JUCA E CHICO, Wilhelm Busch
Este livrinho conta a história de sete travessuras de Juca e Chico (em alemão Max e Moritz), dois meninos pra lá de encapetados que infernizam uma pequena vila alemã, maltratam galinhas e as roubam depois de assadas da pobre Viúva Chaves, serram  a ponte para que o alfaiate Brás Duarte caia na água onde quase encontra a morte, colocam pólvora no cachimbo do sacristão e muitas outras, até que acabam dentro de um saco de grãos de trigo, onde são moídos e comidos pelos  gansos. Como o livro foi publicado em 1865, ninguém estava muito preocupado com crueldade infantil,  a moral é: não faça travessuras pois as consequências são trágicas.
Wilhelm Busch era desenhista e ilustrou o livro, assim Juca e Chico são bem conhecido por todos e na Alemanha bastante cultuados até hoje, esse livro é considerado um dos precursores das histórias em quadrinhos, seus livros eram bem populares – tipo gibi mesmo  - e eram vendidos nas estações ferroviárias disputando espaço com outras publicações ou cervejas. Em 1915 Olavo Bilac traduziu em forma de rima para o português e aqui também  Juca e Chico tiveram sucesso, esse livrinho é facilmente achado em qualquer livraria e custa bem barato.
Esse livro  me  lembra minha mãe, ela sabia as travessuras de cor  e até hoje quando eu leio posso ouvir sua voz declamando, principalmente a terceira travessura  a do  alfaiate Brás Duarte:
“Cosedor de fancaria!
Sai, alfaiate caipora!
Cara de bode! Pra fora
Mé!mé!mé! – Ora o coitado,
Que tudo sofre calado,
Apenas sofrer não pode
Que o chamem cara de bode...”
Se você tem uma criança por perto compre e leia pra ela, lido alto é mais bacana,  mas em qualquer idade vale a pena ler, as histórias são engraçadas, os desenhos são ótimos e a tradução de Olavo Bilac é primorosa.
“Meu Juca! Meu Chico!
A vadiação não faz lei...
Bem que eu vos aconselhei!” Tio Frederico

SOBRE O AUTOR
Wilhelm Busch (1832 -1908) -  foi um escritor, pintor, caricaturista e cartunista alemão, considerado o precursor das histórias em quadrinhos, publicou Juca e Chico em 1865.

25 comentários:

Guará Matos disse...

Viva!
Um livro que deve ser show mesmo e vai deixar "os politicamente corretos" no fel do ódio, hahahaha!
Bjs.

Lúcia Soares disse...

Hahahah! Se o povo implicou com Monteiro Lobato, o que seria desse autor?
Para nós, adultos, dá pra entender como apenas uma história.
Beijo!

david era uma vez... disse...

Jussara, nunca tinha ouvido diretamente falar sobre eles... mas ja ouvi menções aqui e acolá...
Até nome de bar um deles virou.."Juca Alemão"... Vou atras dessas histórinhas meigas hehehhe!

Beijos minha querida

M. disse...

Já tinha ouvido falar algo. Mas pouco.

Os teus posts são um hino de incentivo a leitura.

Parabens!

Pandora disse...

Ai que fofo!!! Adorei, nunca tinha ouvido falar desses dois, mas gostei da idéia de ler e ler para os pirralhos, que aqui em casa é o que não falta!!!

Ah, Jussara, seu avô e avó são tão parecidos com os meus rsrsrs... brava com a peste kkk que saudades!

Juci Barros disse...

Amei o blog, dicas ótimas!
Beijos.

Adriana Alencar disse...

É uma excelente idéia para os "impossíveis"!
Bj
Adri

Ro disse...

Ju , entre a execração absurda de Lobato e a lei da palmada , só sobrou mesmo o terrorismo pra botar esses juquinhas e chiquinhos na linha.kkkk
Mil beijos

Giuliana: disse...

Jussara,

A versão de Olavo Bilac parece um tanto mais ameno do que a original. =]

Deve ser mesmo muito divertido.

beijos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

mundos confusos, ultimamente.
livro clássico sendo "corrigido" para se enquadrar em regrinhas estranhas na época da pior crise de valores da humanidade.
eu quero ler esse livro! antes que o censurem e o transformem em conto da carochinha.
bom dia!

A. Marcos disse...

Feliz 2011. Sábado último, dia 08, fomos a um sarau literário das meninas do Sozinha ou Acompanhada. Lembrei de vc.

Roberta M. disse...

Ah que legal Juh, vou procurar sim, adoro ler pro Pandinha, que tb adora esse momento!!! Já to melhor sim hoje, mas fiquei tão maus, é como disse, é ruim na hora, mas depois é bommmm, beijocas

Bruno Dezinho disse...

Acho que a criançada está precisando desse tipo de livro. Eu não conhecia, mas me interessei bastante. E já que é baratinho, por que não dar uma passada na livraria pra ver se encontro?

bRu.

Tathiana disse...

Bora comprar pra Biel. rs. O meu menino é muito arteiro!

Bjs.

Cintia Branco disse...

Jussara,

Eu sempre falei que o mundo era muito melhor antes do politicamente correto, você me deu mais um exemplo disso, rs. Quer outro, o nível das universidades caiu depois que proibiram vender cerveja em suas cantinas, me formei discutindo e, botecos e tive uma formação primorosa na minha área, rs.
Quanto a dieta, fiz o possível, kkk.
Vou em busca do meu exemplar.
Beijos

Christine disse...

hahaha... adorei essa! E até pq as crianças precisam de um sustos de vez em quando. E tem horas que quero acabar com o politicamente correto... Mais um para minha lista. Quando for ao Brasil vou comprar a lista da Jussara para trazer...hahaha

RITA DE CÁSSIA disse...

OI MINHA QUERIDA, OBG PELAS PALAVRAS LÁ NOS BREJOS. O GUARÁ SEMPRE ME TRAZ BONS VENTOS, BEM Q ELE FALOU Q NOVOS AMORES VIRIAM P MIM!
TAMBÉM ADOREI SEU BLOG, E ESSE POST CHAMOU-ME MTO A ATENÇÃO. SOU PEDAGOGA E VEJO ESSA OBRA COMO UMA RELÍQUIA Ñ TÃO LONGE DOS DIAS ATUAIS,É UMA BOA PEDIDA PARA ANALISARMOS E ENTENDERMOS O COMPLEXO DESENROLAR DAS RELAÇÕES HUMANAS, NESTE CASO, PRINCIPALMENTE NO Q TANGE À REPRESENTAÇÃO DE INFÂNCIA Q SE TEVE NO SÉCULO DA PUBLICAÇÃO DO LVRO E HJ, NA NOSSA SOCIEDADE!
TÁ AÍ, VOU PROCURAR ESTE LIVRO!
ABRAÇOS CARINHOSOS, ESTEJA À VONTADE PARA VOLTAR LÁ NOS BREJOS QDO QUISER, SEMPRE SERÁS BEM-VINDA!
ATT,
RITA DE CÁSSIA

Adelaide disse...

O engraçado é analisar que os filhos crados na era politicamente correta, são os mais cruéis... e acreditam que não serão castigados e que sempre terá alguem para poupa-los do consequencia.... Quem sabe não esteja na hora de voltarmos a ler essas estórias mais divertida.. vou atras
Abraços.

juremabrasil disse...

Este livro me lembra a infância, minha mãe contando para nós como o Juca e o Xico eram travessos.
O Alexandre Mauj tem razão... vamos ler antes que os "politicamente corretos exacerbados" reescrevam a história (rsrs).
Vou garantir na livraria a minha versão original...
jurema

Lufe disse...

Oi Jussara.

Tenho uma vaga lembrança do Juca e Chico....
Mais um livro para eu procurar...rsrs

bjo

Guará Matos disse...

Hoje eu venho fazer um apelo:
A Região Serrana do Rio de Janeiro esta passando por calamidade devido as chuvas e precisa de doações.
Informações de como doar: http://goo.gl/Sv7w3

Liz Dantas disse...

Obá,mais um sugesão de leitura
Valeu
Beijos

Daniel Brazil disse...

Antes de tua mãe, lembro da avó Adelaide lendo isso, Ju! bela lembrança.

Edlena Franklin disse...

Fiquei bem curiosa, Jussara... Meu pai adorava OS SOBRINHOS DO CAPITÃO, personagens inspirados em Max e Moritz. Chegou a comprar alguns exemplares para nós(cinco irmãos)além dos também consagrados ASTERIX e TINTIN. Nosso pai nunca nos negou a leitura de gibis, tínhamos caixas e caixas... Anotada a dica!
P.S.: Tomei muito suco de umbu por você!!!
Beijos

Macá disse...

Ju
Ah! não tive o prazer de conhecer o Juca e o Chico, e agora, com os filhos crescidos, só se for para "assustar" os netos (quando vierem) kkkkkk.
beijos