segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Rindo sobre salto sete

MULHERES ALTERADAS, Maitena

 As mulheres foram as que mais sofreram mudanças nos últimos sessenta anos, até a década de 50 ser uma boa dona-de-casa era aspiração máxima, em que pese que muitas já trabalhavam fora e contribuíam em casa, minha avó se formou no normal em 1918 e trabalhou por muitos anos. Mas as mudanças foram chegando: a minissaia (santa Mary Quant), a pílula, a universidade, 1968 e o mercado de trabalho cada vez mais necessitando delas. Essas desbravadoras não deixaram barato , caíram dentro e fizeram acontecer. Não existiu “não pode para elas”, “não pode, por quê? Vamos lá...” E assim foram fazendo, a grande maioria sem pensar muito se estava fazendo parte de uma revolução, ...  foram fazendo e administrando casa, carreira, filhos, marido, empregada (os), sogra, pais e etc. ... e foram fazendo. Após sessenta anos só podiam estar à beira de um ataque de nervos, os homens foram mais lentos para mudar, mas com certeza há muitos que mudaram para melhor, por causa de mãe, esposa, irmãs e namoradas ou quem sabe por causa de uma chefe.
Mulher é forte, faz tudo e ainda em cima do salto. Cansei... e com certeza minhas leitoras, também. Nós mulheres, a dona do blog faz parte do gênero, temos uma capacidade, que eu considero das mais fantásticas, a nossa capacidade de se auto-sacanear. Mulheres Alteradas, é um livro de charges publicadas primeiramente em jornais, em que a autora usa justamente essa capacidade para falar dos dilemas e agruras da mulher moderna, seja ela do sul ou do norte, do ocidente ou oriente, todas as mulheres sofrem das mesmas dúvidas e com certeza gosta de rir de si mesma.
Quando comecei na blogosfera o que mais me chamou à atenção foi a incrível capacidade que as mulheres têm de rir de si mesma, o que não acontece com a mesma frequência nos blogs masculinos, às vezes tenho impressão que eles se levam muito a sério. Errou a costura: coloca no blog e ri, pagou mico: coloca no blog, brigou com a empregada: blog, teve ciúme do marido, ouviu gracinha do filho, fez barbeiragem no trânsito, comprou uma roupa na liquidação , tá sofrendo que nem uma doida pelo seu último amor: tudo vira postagem no blog. Acho admirável como todas se jogam e sempre têm uma palavra auto depreciativa, no fim essa auto depreciação é a alavanca para se erguer ou consertar o que está errado. Com certeza com melhor humor. No caso da blogosfera os comentários às vezes são tão ou mais hilários com derrapagens piores ainda, é uma forma de consolar a amiga. No fim sempre beijos, “não liga não” e “tamo aqui prá isso” o que contraria um velho ditado que dizia que mulher não é solidária com mulher.
Mulheres Alteradas nos dá a oportunidade de dar boas risadas com nossa “loucura” e nos faz pensar em como às vezes enlouquecemos por tão pouco! Rir, pensar e rir. Nada melhor.

Mulheres alteradas é dirigido às Mafaldas crescidinhas, com problemas de peso e um tanto histéricas, que soltam suas neuroses pela boca...  As histórias de Maitena são chicotadas no cotidiano. El País

SOBRE A AUTORA

Maitena Inés Burundarena (1962 -  ) - escritora e cartunista argentina, seus quadrinhos descrevem o universo feminino do nosso tempo.

32 comentários:

Rogério Pereira disse...

Bom...!!!!
Acho que chegou a hora de ler o livro....
...promovido aí em baixo!

Pandora disse...

Adorei o livro, mais um para minha lista de "tenho que ler, tenho que ter" rsrsrsrs... E isso que chama a sua atenção na blogosfera é uma das coisas que me encantam, uma serie de pessoas capazes de confessar que não são perfeitas, que erram, mas que também acertam, que tem momentos de tristeza, que caem, compram demais, ficam devendo, pagam... que são gente de verdade e que não vive uma vida plastica \o/ Adoro a blogosfera por isso, pq ela ajuda a superar a solidão existencial que as vezes chega de ladinho e tenta se apossar!!!

Chero Jussara, até nossos próximos encontros...

Macá disse...

Jussara
Li seus "coments". Que bom.
Adoro a Maitena. Eu assino a Folha, e no caderno Equilíbrio vinha uma charge. Era a primeira coisa que eu lia no jornal hahahahhahah
Agora mudou, ficou sem graça.
beijos

Roberta M. disse...

Ela é divertidíssima!! Adoro tb essa coisa de nos divertirmos com nossas bobagens, a vida sem humor é uma aberraçao, nao vida kkkkk, beijos

Denise Lopes disse...

Ju seu texto é perfeito...somos assim mesmo...falamos tudo por aqui, nos viramos ao avesso, tudo é natural e serve de consolo...Adoraria ler este livro, mas acho que não vai dar ainda, vou espiar pela internet, de repente encontro pelo Amazon...Como você disse...beijos kkkkkkkkkkk

Ronda disse...

Olá! Tudo bem?
Obrigado pela visita no meu blog. Vim conhecer o seu espaço.

Indicações de livros! Legal!!

Eu também notei isso que você escreveu. As mulheres escrevem sobre praticamente tudo; e os homens são mais reservados quando o assunto é a sua própria vida.

Abraços!!

LUFE disse...

Esse eu vou ler....rsrs

Não é só na blogsfera essa diferença homem/mulher.
As mulheres, nos encontros, nos botecos, no trabalho, na escola dos filhos, ao telefone com as amigas, em fim, em qualquer situação elas tem a capacidade de rirem de si mesmas.
O homem somente se vangloria, ele acha demerito falar de faquezas, micos ou coisa do genero.

bjos

Malu Machado disse...

Adorei. Mesmo. Sabe, esta semana postei sobre Salto Alto. Tem haver com todo esse universo feminino de rir de si mesma e dar a volta por cima.

Fica o convite para uma visitinha, ok?

Bjs,

Borboletas nos Olhos disse...

Sempre achei que a capacidade de rir de si mesmo é a maior prova de civilidade...Gostei muito do post (li o livro mas ainda vou comprá-lo). Bjs

Mariana Dias disse...

Nossa, adorei isso : "Rir, pensar e rir". Somos assim mesmo...hahaha

Cintia Branco disse...

Jussara,

Me identifiquei demais, porque será?!
Adorei e vou procurar a obra.
Meu dedo está melhor, mas ainda incomoda, porém médico agora só em dezembro quando for para Porto Alegre, até lá vou visitando o médico e tomando umas injeções vez ou outra.
Beijos

Palavras Vagabundas disse...

Lufe,
você é um dos homens que eu conheço que estão mais perto do universo feminino!
bjs

Fernando disse...

Rir de si mesmo é essencial.

Ro disse...

Jussara , eu adoro ler.Mas minha filha aammmmaaaa , assim de paixão desenfreada.
Você me deixa sem opções...
Só me resta esconder seu blog dela ou te mandar a conta da livraria...kkkkkk
E a sua descrição ,não só do livro ,como dessa espécie louca e descontrolada que nós mulheres somos está perfeita.
Mil beijos

A. Marcos disse...

Desculpe aí...mas se há um grupo de que faz troça de si esse grupo é o dos homens. Não eles não se levam a sério. Esles se sacanaiam muuuiiiitooo mais do que as mulheres e, pior, não reclamam das dificuldades que a vida e as mulheres lhes impõem. As mulheres que riem de si mesmas e de suas quedas dos saltos são em número infinitamente inferior que aquilo que se assiste no universo masculino. Basta ver o tanto de piada de corno por aí...rsrsrs

Fernando disse...

Olá... obrigado por visitar o meu blog. Aquele texto sobre livros é de minha autoria e você pode utilizá-lo sim.

Concordo com o amigo aí de cima, os homens possuem uma capacidade sobre-humana de rir de si mesmo, vide Woody Allen, Seinfeld, Homer Simpson e mais um bando de "perdedores" existentes por aí.

Palavras Vagabundas disse...

Meninos, Marcos e Fernando
o que eu disse é que na blogosfera elas se auto-sacaneam muito mais que os homens.Piada de corno não é auto-sacaneação e o Holmer jamas dirá; "eu está anta encalhada fiz tal coisa"
bjs aos dois
Jussara

Ivan disse...

Essa da Maitena é muito boa: http://4.bp.blogspot.com/_a4cu_JDKjts/S8NHuihscMI/AAAAAAAAAcc/u4U1UoWoPv4/s1600/maitena+magra.bmp

Bete disse...

Vou aceitar a dica.
Obrigada pela visita.
Gostei daqui. Voltarei.
Bjs

Anne disse...

Parece realmente muito bom!!
E vc tem razão, as mulheres riem mais de si mesmas, e não se envergonham de contar isso, rsrsrs O importante é compartilhar.
Homens já são mais reservados e detestam dizer que pagaram mico, ou que algo deu errado...
Vou anotar mais esse título pra eu procurar.

E aproveito pra agradecer pela torcida pelo Amarelo, tudo há de ficar bem... Sempre com fé!
Beijos!

Jurubeba disse...

Concordo plenamente em relação aos blogs femininos, será que por isso são em maior quantidade que os masculinos. As mulheres aprenderam a rir de seus erros e acertos e do seu jeito impulsivo, neurótico, temperamental e amoroso.

Às vezes, aos FDS, publico uma dessas charges tão inteligente, verdadeiras e engraçadas da Maitena. Adoro!!!

Fernanda Reali disse...

Tenho MEDO da Maitena, pois acho que ela me espiona antes de escrever, hehe!

Giuliana: disse...

Realmente, a teoria é que mulheres são sempre rivais, e não é bem isso que vemos pela blogosfera. Acho que os blogs femininos estão aí para colocar essa teoria a baixo.

Somos tão solidárias umas às outras quanto imaginamos, talvez pelo fato de compartilharmos tantos sentimentos, sensações, emoções em comum.

Beijos.

Um blog por acaso disse...

olha, vou te dizer uma coisa, essas mulheres que tudo postam no blog e começam a rir das suas "desgraças" devem ser cearenses. Cearense tem fama de rir da própria desgraça. Não é a toa que aqui é a terra dos comediantes. Abraço

christine disse...

Perfeito seu texto Jussara, somos assim mesmo. Algumas mais escancaradas, outras mais contidas, mas no final sempre despejamos nossas frustações e: depois que passa agente ri.
Já li todos os livros e publicações da Maitena. Adoro. Beijo e obrigada pelas suas visitas lá na China...hehehhe

Mari disse...

Oi Jussara.

Estou arrasada com td isso, eu que liguei pra mãe dela e pedi pra ela dar a notícia, não tive coragem de ligar.

Estou em SP, amanhã estarei com ela, eu e mais algumas blogueiras tentando confortar ela nesse momento.

Estamos tentando comprar a passagem dela, conseguimos usando as milhas mas ainda falta uma parte q precisa ser parcelada no cartão... vamos conseguir, não sei como, mas vamos.

Bjs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada pela sua visita ao meu blogue,
pelas suas palavras, e é sempre um
prazer vir aqui.
Bj/Irene

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

Jussara, sabes que tenho um livinho (aquele do tipo ´´Meus Primeiros Cinco Anos´´) para cada um dos meus filhos... num deles, tenho uma Quadrinho da Maitena ´´Coisas que ninguem conta sobre a hora de amamentar o bebe´´). Realemnte super bem-humorado e contemporâneo. Adoro! Sabes? Vou publicar lá no BLOG, no proximo domingo (esse mês o tema é ´´Mãe!´´... então tem tudo a ver, e vou linkar os eu POST, ta bem?
Bjs!

Edlena Franklin disse...

Maitena é ótima, tenho a coleção quase completa, inclusive um exemplar em espanhol, comprado no aeroporto de Ezeiza, na Argentina. Gracinhas à parte, o SER mulher dá realmente muito pano pras mangas, assunto nunca falta para ser explorado. Que sejam mulheres que lucrem com isso...
Besitos

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

Jussara! Publiquei no domingão o link pra cá! e coloquei a minha tirinha da Maitena (que eu tenho colocado no livrinho de uma das minhas filhas: meus primeiros cinco aninhos...), sobre a ´´hora de amamaentar´´. Bjs!

TILIDA disse...

Também quero fugir...

Daniel Brazil disse...

Confesso que sempre gostei da Maitena, já dei de presente mais de uma vez. Todo ser humano tem um lado ridículo, seja de que sexo for...